Ministro Celso de Mello prorroga por 30 dias inquérito que investiga suposta interferência de Bolsonaro na Polícia Federal

O ministro Celso de Mello, do STF, autorizou a prorrogação, por 30 dias, do inquérito aberto pela Polícia Federal (PF) para apurar a suposta interferência política do presidente Jair Bolsonaro na instituição e o crime de denunciação caluniosa por parte do ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro.

Ir ao Topo