Câmara aprovou medidas para proteger crianças vítimas de violência doméstica

A aprovação do projeto foi uma resposta a situações que chocaram o Brasil, como a morte em março do menino Henry Borel, de 4 anos de idade, no Rio de Janeiro, em decorrência de maus-tratos. Segundo a polícia, os responsáveis são a mãe, Monique Medeiros, e o padrasto, Dr. Jairinho. Os dois foram presos.

Ir ao Topo