Paulo Guedes diz que Auxílio Brasil não tem fonte permanente para custear o valor de R$ 400

A garantia da fonte de recursos para o programa passa ainda pela proposta de emenda à Constituição (PEC) dos Precatórios, que permitiria o parcelamento de precatórios e alteraria o cálculo do teto de gastos, liberando R$ 91,5 bilhões para o Orçamento do próximo ano. Desse total, cerca de R$ 50 bilhões seriam usados para bancar a elevação do benefício para R$ 400.

Por |2021-11-12T11:17:14-03:0012 de novembro de 2021|Tags: , , , |

Dissonância de pensamentos entre Guedes, que consiste em trabalhar para plano A ao Auxílio Brasil, e Bolsonaro que sugere ideia reserva

Durante reunião do G20, em Roma (Itália), diz Paulo Guedes acreditar na aprovação, em breve, da PEC dos Precatórios pelo Congresso Nacional. Enquanto Jair Bolsonaro contou no sábado (30) estar preocupado com a demora da aprovação e disse que o Governo tem um plano B.

Ir ao Topo