Haddad diz que inflação média do governo será inferior a 4%

O olhar positivo sobre a economia do país foi compartilhado pelo presidente da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), Isaac Sidney. “É preciso que nós reconheçamos que o Brasil, apesar do contexto mundial adverso, vem colhendo frutos e resultados positivos do trabalho econômico do ministro Fernando Haddad”, disse o representante do grupo de trabalho de crédito do Conselhão.

Por |2024-06-28T14:37:12-03:0028 de junho de 2024|Tags: , , , |

Haddad e Tebet dizem que Lula está preocupado com o aumento de subsídios fiscais

Tebet e Haddad reuniram-se com Lula para tratar da proposta do Orçamento Geral da União para 2025, a ser elaborada em junho e enviada ao Congresso até 30 de agosto. A proposta deve conter um plano de corte de gastos, no momento em discussão interna nos Ministérios da Fazenda e do Planejamento.

Por |2024-06-18T15:16:11-03:0018 de junho de 2024|Tags: , , , |

Haddad conversou com assessor do papa sobre taxação de super-ricos

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, pretende buscar um apoio de peso na proposta do Brasil de taxar os super-ricos. Na terça-feira (4), o ministro chegou a Roma, onde conversará com o papa Francisco sobre a proposta apresentada pelo Brasil, que ocupa a presidência do G20 (grupo das 19 maiores economias do planeta, mais União Europeia e União Africana) em fevereiro.

Por |2024-06-05T16:59:17-03:005 de junho de 2024|Tags: , , , , |

Segundo Haddad, inflação brasileira está sob controle

O ministro da Fazenda também afirmou que a relação entre o Executivo e Legislativo está indo bem e agradeceu os parlamentares aprovação de medidas econômicas. Segundo ele, o ajuste econômico do governo passa pelo corte de gasto tributário, de benefícios fiscais, para que pessoas e setores que não pagavam impostos passem a pagar.

Por |2024-05-23T14:59:43-03:0023 de maio de 2024|Tags: , , , |

Ata da reunião do Copom afastou cisma de divisão política, afirma Haddad

A divulgação da ata da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) dissipou a desconfiança de uma divisão política entre os diretores do Banco Central (BC), avaliou nesta terça-feira (14) o ministro da Fazenda, Fernando Haddad. Ele considerou o tom do documento “técnico e adequado”.

Por |2024-05-15T14:30:38-03:0015 de maio de 2024|Tags: , , , , |
Ir ao Topo