Felipe Mota questiona prioridades do Governo do Estado no combate à pobreza no Ceará

Mota, por sua vez, afirmou que o Fecop passou de um total de R$ 92 milhões em 2004, ano de sua constituição, para R$ 616 mi e pouco se discutiu com os deputados para tratar das prioridades do Estado quanto a sua destinação. "Os senhores deputados foram chamados para discutir o Fecop? Chegaram com algum relatório regional para dizer ou opinar com alguma coisa ou sempre ficou na metodologia de quem manda é o governador e seus secretários?", questionou.

Por |2023-10-19T17:13:08-03:0019 de outubro de 2023|Tags: , , |

Quase metade da população cearense vive abaixo da pobreza, incluindo mais de 1 milhão considerados miseráveis

Fabrízio Gomes informou que houve uma frustração do que se esperava arrecadar no ano de 2022, atrapalhando a programação financeira para financiamento das políticas públicas. Ele ainda lembrou que há diferentes metodologias para o cálculo do ICMS, que pode levar em conta o valor bruto ou o líquido - que desconta os repasses para o Fundeb e os municípios.

Por |2023-03-21T14:56:11-03:0021 de março de 2023|Tags: , , , |
Ir ao Topo