Deputado cearense propõe criação do Dia Marielle Franco de Enfrentamento à Violência Política contra Mulheres - Blog Edison Silva

Deputado cearense propõe criação do Dia Marielle Franco de Enfrentamento à Violência Política contra Mulheres

Marielle era vereadora do Rio de Janeiro quando assassinada em 14 de março de 2018. Foto: Divulgação.

O deputado Renato Roseno (PSOL) apresentou na Assembleia Legislativa do Ceará um projeto de lei (PL 88/2021) que institui o 14 de março como “Dia Marielle Franco de Enfrentamento à Violência Política contra Mulheres”.

A matéria foi lida no expediente da última quinta-feira (04) e teve iniciada a tramitação.

“A brutal execução da vereadora carioca Marielle Franco, covardemente assassinada em 14 de março de 2018 num crime ainda não resolvido, colocou no centro do debate público a luta sobre a visibilidade e representatividade da ação política feminina nos espaços de poder”, avalia Roseno.

Segundo o parlamentar, o objetivo do projeto é denunciar os variados tipos de agressões sofridas pelas mulheres no exercício da política, conscientizando a população da importância em coibir esses atos. De acordo com a proposta, a data passará a constar do calendário oficial de eventos do estado do Ceará e o poder público poderá apoiar e facilitar a realização de seminários e palestras sobre Marielle Franco e a importância do enfrentamento à violência política na cidade.

“As mulheres da nossa sociedade historicamente são alvo de violência e só recentemente adquiriram, através de muita luta, seus direitos políticos, sendo a ocupação desse espaço ainda um desafio”, justifica Renato.

“A morte de Marielle não só demonstra a violência política à qual as mulheres estão sujeitas como exemplifica que esta ainda possui nuances relacionadas à classe, gênero, raça e sexualidade”, acrescenta.

O deputado ressalta que esse tipo de violência é ainda maior quando se trata de mulheres vindas dos setores mais explorados e oprimidos da sociedade: mulheres periféricas, negras, LGBTs, mães solteiras, etc. “Em 2020, essa luta por representatividade e visibilidade possibilitou a eleição de novas vozes, a exemplo da mandato coletiva Nossa Cara, do PSOL, que conquistou um mandato na Câmara Municipal de Fortaleza”, destaca.

Deixe uma resposta