Só matando… eleitoralmente – Filomeno Moraes

Ao fim e ao cabo, ao déspota e ao despotismo só matando... eleitoralmente.