PROS entra com representação por quebra de decoro parlamentar contra deputado estadual e vereadora de Fortaleza - Blog Edison Silva

PROS entra com representação por quebra de decoro parlamentar contra deputado estadual e vereadora de Fortaleza

Marta Gonçalves, mãe do deputado Bruno, não atua como vereadora de Fortaleza desde o início da atual Legislatura. Foto: Divulgação.

O Partido Republicano da Ordem Social (PROS), entrou com representação por quebra de decoro parlamentar na Câmara Municipal de Fortaleza contra a vereadora Marta Gonçalves, do Partido Liberal (PL).

A agremiação já tinha feito o mesmo contra o deputado estadual Bruno Gonçalves (PL), filho de Marta, na quarta-feira (05), na Assembleia Legislativa do Ceará.

Nas duas ações o partido se refere ao mesmo caso: um áudio vazado em que Bruno Gonçalves estaria negociando a compra de apoio para reeleição de sua mãe, a vereadora Marta Gonçalves. Em conversa de Bruno com o suplente de vereador Maninho Palhano, o parlamentar chega a citar diversos vereadores, ex-vereadores, deputados e até o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio.

Bruno afirma que pretende reeleger a mãe (Marta Gonçalves) com ao menos 12 mil votos, mas que ela não ficaria na Câmara Municipal, cedendo espaço para um suplente de vereador, em eventual negociação com o próximo gestor da cidade. De acordo com a ação, “o cerco foi montado para desequilibrar o processo eleitoral, para fins de se comprar a vaga de vereadora Marta Gonçalves – Representada, nas eleições de 2020”. 

Marta Gonçalves retorna à Câmara de Fortaleza, mas não participa da última sessão virtual da Casa

Vereadora retorna para a Câmara de Fortaleza e já pede outra licença de 120 dias

Na representação, o PROS requer investigação dos fatos, notificação de Marta Gonçalves, depoimento da representada, oitiva com testemunhas e demais envolvidos, além de sanções cabíveis, inclusive, com cassação do mandato da vereadora.

Marta Gonçalves foi eleita vereadora de Fortaleza pelo PEN, em 2016, com 6.685 votos. No entanto, a parlamentar participou apenas de uma sessão ordinária na Câmara Municipal, visto que assumiu a Coordenadoria Especial de Política Sobre Drogas da Prefeitura.

A parlamentar se desincompatibilizou em março deste ano, para tentar concorrer à reeleição. No entanto, se licenciou novamente, por quatro meses, para tratar de assuntos pessoais. Mesmo com o fim do período de licença, não tem comparecido às sessões da Casa.

Além de mãe de Bruno Gonçalves, Marta é esposa do prefeito do Eusébio, Acilon Gonçalves. Assim como ela no Legislativo da Capital, seu marido tentará reeleição para o Executivo do Município vizinho de Fortaleza. Bruno Gonçalves, o filho do casal, é pré-candidato e pretende comandar a Prefeitura de Aquiraz.

Parlamento

O mesmo procedimento do PROS foi feito contra Bruno Gonçalves, na última quarta-feira (05), na Assembleia Legislativa. Na representação contra o parlamentar, o partido frisa que no áudio, “demonstrou-se o comportamento de improbidade administrativa, abuso do poder político e econômico, compra de apoio político, caixa dois eleitoral, dentre outras irregularidades” por Gonçalves.

Para o Pros, “o meio espúrio em que se baseia o comportamento do Representado é desabonadora da reputação, da imagem e da sua honra, produzindo efeitos nocivos reflexos sobre a reputação, a imagem e a honra do Poder Legislativo cearense. Eventual envolvimento de Parlamentares com as práticas criminosas constitui ofensa ao Parlamento como um todo, desmoralizando-o e desprestigiando-o perante o povo cearense”.

Deixe uma resposta