Direção estadual do PROS denuncia os deputados Baquit e Leonardo Araújo ao Conselho de Ética da AL - Blog Edison Silva

Direção estadual do PROS denuncia os deputados Baquit e Leonardo Araújo ao Conselho de Ética da AL

A briga entre os dois parlamentares ocorreu dia 10 de março deste ano. Foto: ALECE.

O PROS, pelo diretório estadual do Ceará, representou contra os deputados estaduais Osmar Baquit (PDT) e Leonardo Araújo (MDB), pedindo que ambos sejam punidos pela Assembleia Legislativa cearense, por quebra de decoro parlamentar, por conta de uma briga que os dois tiveram, no plenário do Legislativo, onde trocaram acusações de práticas criminosas de parte a parte.

Os dois, inclusive, foram advertidos pelo presidente da Mesa Diretora da Assembleia, deputado José Sarto, mas não chegaram a ser levados ao Conselho de Ética.

A representação do PROS, apresentada nesta segunda-feira (18), está com o presidente da Assembleia, a quem compete, depois da verificação se o documento preenche as formalidades legais, encaminhar a matéria para o Conselho de Ética, onde terá curso o procedimento legal.

Os dois deputados, Baquit e Leonardo Araújo, se reconhecida a quebra de decoro, sofrerá alguma penalidade, provavelmente leve como a determinada para o deputado André Fernandes, ainda não concretizada, de suspensão de 30 dias das atividades parlamentares; ou os dois podem sofrer apenas uma advertência.

 

Relembre como a briga dos parlamentares foi registrada por este Blog dia 10/03/2020:

 

Deputados Osmar Baquit e Leonardo Araújo trocam ofensas no Plenário e têm que ser contidos; veja o vídeo

O clima esquentou na Assembleia Legislativa e os deputados Osmar Baquit (PDT) e Leonardo Araújo (MDB) bateram boca em plena Mesa Diretora, tendo que ser segurados por colegas e assessores para não se agredirem fisicamente. O deputado Fernando Santana (PT), que presidia a sessão, teve que suspender os trabalhos enquanto a dupla se acalmava.

Baquit afirmou que o colega gosta de gritar com mulher, chamou Leonardo de ‘venal’, ‘vagabundo’ e ‘comprador de votos’, enquanto o MDBista respondia com termos como ‘garganta de aluguel’ e acusações de “vender o TCM” na casa de Patrícia Aguiar (PSD), em referência ao extinto Tribunal de Contas dos Municípios, do qual Domingos Filho (esposo de Patrícia) foi o último presidente. Ambos apontavam o dedo para o outro, enquanto eram segurados pelos presentes, inclusive pelos deputados Dra. Silvana (PL), Walter Cavalcante (MDB) e Evandro Leitão (PDT).

Disputa nos Inhamuns

A disputa por colégios eleitorais na região dos Inhamuns, mais uma vez, ganhou espaço na Casa. Mesmo com Patrícia Aguiar presidindo a sessão no momento, o deputado Leonardo Araújo usou do tempo no primeiro expediente para atacar o deputado federal Domingos Neto (PSD) e o ex-deputado Domingos Filho (PSD), respectivamente filho e esposo da deputada Patrícia Aguiar.

Leonardo afirmou que Domingos Neto, relator do Orçamento da União, usou a relatoria para pressionar o governo. Acusou ainda o pai, Domingos Filho, de usar o prestígio do filho em Brasília para prospectar políticos na região dos Inhamuns.

Como já havia acontecido há algumas semanas, Patrícia ganhou direito de resposta, onde cobrou respeito e disse ter muito orgulho da carreira do filho e do esposo. Diferentemente da vez anterior, a deputada subiu o tom da voz e se mostrou bastante nervosa.

Após o ocorrido, Osmar Baquit entrou no plenário e já se prontificou a defender a colega. Não conseguindo trocar de tempo com o petista Acrísio Sena, acabou conseguindo voz cedida pelo deputado Fernando Hugo. Na fala, solidarizou-se com Patrícia e a família, afirmou que Leonardo é a única pessoa que fala mal de Patrícia e sua família, e que isso se dá porque o parlamentar gostaria de ter a ‘força política’ de Domingos Filho.

Leonardo pediu aparte, Baquit afirmou que daria mas, ao final, não concedeu. Em sua última frase, Baquit afirmou que seu avô o ensinou que, quando pessoas de bem falam de você, é necessário ouvi-las, mas quando pessoas más falam, é melhor ignorar.

Leonardo sentiu-se ofendido com o pronunciamento de Baquit e pediu direito de resposta ao presidente Fernando Santana, que consultou o Departamento Legislativo e acabou não concedendo. Então, Araújo pediu um aparte para o deputado Apóstolo Luiz Henrique, que fazia pronunciamento sobre outro assunto. Não sendo consentida a fala na tribuna, Leonardo Araújo aproveitou-se dos segundos que antecediam o pronunciamento de Delegado Cavalcante (PSL) para pedir um aparte ao colega, alegando que estaria sendo cerceado pela Mesa. Foi então que Baquit, também sentado na Mesa Diretora, levantou-se e começou a confusão registrada no vídeo abaixo:

Nota da presidência

“O presidente da Assembleia Legislativa, deputado José Sarto (PDT), lamentou, por meio de nota, o episódio ocorrido na manhã desta terça-feira (10/03) envolvendo os deputados Leonardo Araújo (MDB) e Osmar Baquit (PDT).  Ele informou ter reunido os dois parlamentares, que já se desculparam e concordaram em se retratar com a população cearense pelos excessos.

Em nome da Mesa Diretora, Sarto reiterou apelo para que os debates no Legislativo Estadual sejam feitos com zelo e respeito ao contraditório. O presidente comunicou ainda que o tema será pauta da próxima reunião do Colégio de Líderes.”

Um comentário sobre “Direção estadual do PROS denuncia os deputados Baquit e Leonardo Araújo ao Conselho de Ética da AL

Deixe uma resposta