Covid-19 - Governador Camilo decreta "lockdown" em Fortaleza por duas semanas - Blog Edison Silva

Covid-19 – Governador Camilo decreta “lockdown” em Fortaleza por duas semanas

”Por conta do decreto que estamos utilizando atualmente, e que diminuiu a circulação de carros em Fortaleza, já desceu bastante o número de atendimentos no Frotão”, informa prefeito José Sarto ao lado do governador Camilo. Foto: Reprodução/ Instagram.

Na noite desta quarta-feira (03) o governador do Estado do Ceará, Camilo Santana (PT), acompanhado pelo prefeito de Fortaleza, José Sarto (PDT), e do Secretário da Saúde do Estado, Dr. Cabeto, realizaram “live” nas redes sociais anunciando regras mais rígidas de isolamento social na Capital para conter o aumento de casos de COVID-19 no município.

As novas regras, a serem detalhadas no Diário Oficial do Estado desta quinta-feira (04), entram em vigor a partir de sexta-feira (05/03) e se estendem até dia 18/03. Nesse período, só poderão funcionar atividades econômicas consideradas essenciais.

Vale destacar que nesta quarta-feira (03) o Brasil bateu recorde no número de mortes causadas pelo coronavírus e variantes, 1.910 óbitos foram registrados.

O prefeito Sarto disse que essa é uma decisão conjunta das autoridades e especialistas que compõem o Comitê de Enfrentamento ao Covid-19 no Ceará, uma decisão difícil de tomar, mas reitera: ”trabalhando juntos, vamos enfrentar essa batalha”.

”Após reuniões com especialistas, tomamos essa decisão que é compartilhada com o corpo técnico da prefeitura e do Estado, que acompanha posto de saúde a posto de saúde, hospital a hospital, tanto da rede pública quanto da rede privada e a responsabilidade impõe ao governador, e prefeitura corre no mesmo sentido”, disse o chefe executivo municipal.

Declaração do Governador 

”Diante da gravidade da pandemia, que chega a um dos momentos mais críticos, anunciamos medidas ainda mais rigorosas de isolamento social para as próximas duas semanas (5/3 a 18/3), com um novo Decreto de Isolamento Social Rígido em Fortaleza, e recomendação para os municípios com situação mais grave, quando funcionarão apenas atividades econômicas consideradas essenciais. O crescimento de casos têm ocorrido numa velocidade muito grande, acima do processo de abertura de novos leitos, tanto da rede pública quanto na rede privada. Nossas equipes continuam empenhadas em abrir mais leitos, além dos mais de 3 mil já abertos, e lutando pela aquisição de mais vacinas para acelerar o processo de imunização da nossa população. Repito: a situação é grave e necessita do apoio de todos para que possamos superar esse momento, protegendo os cearenses e salvando vidas. Continuamos firmes nessa luta e vamos vencer”, disse Camilo Santana.

Secretário da Saúde do Ceará, Dr. Cabeto, destacou que o isolamento social tem como objetivo principal reduzir a transmissão do vírus e dar tempo ao Estado para estruturar a rede de saúde. “Todos acompanharam nas últimas semanas os nossos anúncios de medidas preventivas para frear o aumento da evolução desses casos. Sabemos também que, como profissionais de saúde, a solução definitiva dessa pandemia está na vacinação, e que a questão estipulada do isolamento social é uma ação direta e preventiva que reduz a transmissão viral, mas também faz com que a chance de mutação reduza”, informou.

Complementando o que disse o secretário, Camilo falou que a situação está mais grave que em 2020, pois é comum ver pacientes internados e entubados com 40/50 anos de idade.

Deixe uma resposta