Prefeito eleito de Caucaia quer fazer parceria com o governador Camilo Santana e reclama do processo de transição - Blog Edison Silva

Prefeito eleito de Caucaia quer fazer parceria com o governador Camilo Santana e reclama do processo de transição

Vitor Valim lamentou não ter tido acesso aos documentos da atual gestão. Foto: Blog do Edison Silva.

O deputado estadual Vitor Valim (Pros) despediu-se nesta quinta-feira (17) da Assembleia Legislativa do Ceará, com a leitura da carta de renúncia do mandato, visto que ele assumirá em 1º de janeiro de 2021 o cargo de Prefeito de Caucaia.

Em conversa com o Blog do Edison Silva, Valim falou da parceria que espera ter com o Governo do Estado e das dificuldades que tem encontrado na transição com a equipe do atual prefeito Naumi Amorim (PSD).

Valim afirmou que não se considera de oposição ao governo Camilo Santana (PT), ’nem da situação’, e acredita que receberá sim ajuda do governador no comando da segunda cidade mais populosa do Estado. “Camilo é governador de todo o Ceará e não deixará uma cidade como Caucaia sem ajuda”, adiantou.

O futuro prefeito de Caucaia espera que Camilo cumpra o que foi prometido antes da campanha eleitoral deste ano, que é a instalação do segundo Batalhão do Raio na cidade.

“Eu espero que o Raio possa vir, porque há uma carência do nosso povo na área da segurança. Estamos vendo a quantidade de motoristas de Uber assaltados, ou assassinados, fora tantos outros problemas. Então, a área da segurança, que compete muito ao Governo do Estado, que se possa olhar com carinho para a população de Caucaia”, afirmou.

O agora ex-deputado lembrou que existem áreas de entroncamento entre Caucaia e Fortaleza, podendo haver nesses locais ações conjuntas com a prefeitura da Capital. “Áreas como a grande Jurema, como Marechal Rondon e tantas outras localidades que não se sabe nem distinguir o que é Caucaia e o que é Fortaleza em alguns pontos”, explicitou.

Transição

Menos de 15 dias de assumir a Prefeitura de Caucaia, Valim demonstra preocupação com o processo de transição. “Infelizmente, a coordenadora da transição do atual gestor, Naumi Amorim, até a data de hoje não nos deu acesso a nenhuma secretaria como também a nenhum documento. Inclusive, já respaldado com um relatório técnico do Tribunal de Contas do Estado, que fez uma inspeção e encontrou essa grande dificuldade nessa transição e com a documentação”, reclamou.

O futuro gestor de Caucaia afirma que deixará a população ciente, pelas redes sociais, das dificuldades que têm enfrentado na transição, principalmente com a falta de informações. “Hoje já é dia 17 de dezembro e, imagine, a poucos dias de assumir uma prefeitura, a segunda maior do Estado do Ceará, sem ter acesso a nenhum documento? Isso é muito prejudicial para a administração e, principalmente, para aqueles serviços continuados”, lamentou.

Deixe uma resposta