Rodrigo Maia vai pautar proposta que cria cotas para mulheres no Poder Legislativo - Blog Edison Silva

Rodrigo Maia vai pautar proposta que cria cotas para mulheres no Poder Legislativo

O presidente da Câmara, durante entrevista pautou sobre os riscos de uma piora na economia caso não seja discutido projetos. ”O Brasil vai explodir em janeiro se as matérias não forem votadas”, afirmou. Foto: Najara Araújo/Câmara dos Deputados.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM/RJ), prometeu pautar, já na próxima semana, marcada para 17 de novembro, logo após o primeiro turno das eleições municipais, uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que institui cota para mulheres nas câmaras de vereadores, assembleias legislativas e na Câmara dos Deputados. Ele lamentou a representação muito pequena” das mulheres nas eleições proporcionais. ”Hoje, já temos quase 2 mil municípios que não têm uma única mulher representando a sociedade nas câmaras de vereadores”, afirmou Maia.

Além da votação de medidas provisórias, a pauta inclui projeto do Governo que incentiva a navegação de cabotagem, que têm urgência constitucional. ”Espero que o Governo consiga construir o acordo para o projeto da cabotagem”, afirmou Rodrigo Maia. ”Já poderíamos ter votado o novo programa do governo de habitação. A MP está pronta para votar”

Obstrução

Rodrigo Maia alertou para o risco de piora na economia caso a base do Governo continue a obstruir a pauta do Plenário e impeça a votação de propostas importantes. ”Se a base do Governo obstruir a pauta, é o Brasil que vai pagar a conta”, avisou. ”O Brasil vai explodir em janeiro se as matérias não forem votadas. O dólar vai a R$ 7, a taxa de juros de longo prazo vai subir, para um País que no final do ano vai ter 100% da sua riqueza em dívida”, afirma o presidente em entrevista.

Partidos da base do Governo obstruem a pauta do Plenário por causa de descumprimento de acordo para instalação da Comissão Mista de Orçamento. A pauta também está em obstrução por partidos de esquerda, que querem a votação da Medida Provisória (MP)1000/20, que prorroga o auxílio emergencial até dezembro, com o valor reduzido de R$ 600 para R$ 300. A oposição quer votar a MP para reestabelecer o valor de R$ 600.

Popular ou populista

O presidente da Câmara apontou para a necessidade de avançar na agenda de equilíbrio fiscal. Para ele, a agenda econômica do Governo nos próximos seis meses deve influenciar as eleições de 2022. ”Se o Governo escolher o caminho da responsabilidade fiscal tem uma força. Se caminhar para uma agenda mais heterodoxa, eu acho que é uma força muito menor”, analisou.

Maia ponderou que a inflação já está fora de controle. ”O governo precisa tomar uma decisão urgente: se vai ser Governo popular ou populista. Se o Governo quiser construir soluções fora do teto de gastos, vai ser um governo populista, como foi o governo anterior, que deu em dois anos de recessão”, disserta.

Eleições americanas

O parlamentar ainda apelou para que o presidente Jair Bolsonaro parabenize ”o mais rápido possível” o presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden. ”Espero que o Governo brasileiro possa parabenizar o presidente eleito o mais rápido possível, respeitando o resultado das urnas”, pediu. “Eu espero que a diplomacia brasileira reconstrua suas relações com o vitorioso nas eleições americanas”, pondera.

Rodrigo destacou a importância do Brasil manter uma relação pragmática com os EUA, dando prioridade às trocas comerciais e aos interesses brasileiros. O presidente da Câmara criticou a vinda do secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, a Roraima, faltando poucas semanas para eleição nos Estados Unidos. Para ele, foi um momento ruim da diplomacia brasileira. “Pela primeira vez, eu vi um país mais pobre de alguma forma beneficiar o processo eleitoral de país mais rico”, ironizou.

Fonte: Câmara dos Deputados

Deixe uma resposta