PSOL se reúne para definir se terá ou não candidatura própria em Fortaleza - Blog Edison Silva

PSOL se reúne para definir se terá ou não candidatura própria em Fortaleza

Presidente Ailton Lopes disse que uma minoria quer apoiar candidatura do PT. Foto: Divulgação.

O Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), deve se reunir, pelo sistema virtual, na tarde deste sábado (27), para definir se terá ou não candidatura própria em Fortaleza. Um grupo minoritário dentro da legenda defende que a agremiação se alinhe a outras candidaturas de esquerda, em especial a uma eventual postulação petista.

De acordo com o presidente estadual da sigla, Ailton Lopes, em princípio o partido iria definir neste sábado (27) sobre a pré-candidatura do deputado estadual Renato Roseno. No entanto, como o Blog do Edison Silva adiantou, a escritora Helena Vieira, também demonstrou interesse na disputa interna, o que adiará o processo de escolha definitiva de um nome.

Vamos definir se o PSOL terá candidatura própria à Prefeitura de Fortaleza ou não. Existe um setor que não defende candidatura própria do PSOL, mas é um setor minoritário. A maioria é favorável a uma candidatura própria”, disse o dirigente.

PSOL apresenta pré-candidata trans como alternativa à postulação de Renato Roseno

Esse grupo menor tem defendido que o PSOL se alinhe a uma eventual candidatura da deputada federal Luizianne Lins (PT), que já foi prefeita da cidade e é o único nome registrado para a disputa no Partido dos Trabalhadores. No entanto, segundo Ailton Lopes, o deputado estadual Renato Roseno tem amplo apoio entre as correntes internas para ser a escolha da sigla socialista.

“Devemos definir em favor da candidatura própria em coligação com o PCB, que é com quem temos tido uma conversa mais próxima. A gente queria uma coligação com outros partidos em torno da candidatura do Renato, mas temos diálogo mais forte apenas com o PCB”, destacou Lopes.

Após definição sobre ter ou não um candidato na disputa majoritária, o PSOL deve iniciar um processo, com prazo, para saber se outros filiados terão interesse em se apresentar como postulantes. “Abre-se o prazo e a gente vai ter que definir critérios prévios, com plenárias presenciais, com participação também em plenárias virtuais, para definir quem será nosso candidato ou candidata”, concluiu Ailton Lopes.

Para demonstrar que o partido tem nomes para a disputa, a escritora Helena Vieira, primeira mulher trans pré-candidata à prefeita de Fortaleza, lançou seu nome como alternativa a Renato Roseno, que ainda tem maioria entre as correntes do PSOL. Vieira já foi assessora do parlamentar na Assembleia Legislativa.

Deixe uma resposta