"Não se faz campanha em Fortaleza sem visitar as periferias", diz Heitor Férrer - Blog Edison Silva

“Não se faz campanha em Fortaleza sem visitar as periferias”, diz Heitor Férrer

Deputado já concorreu por três vezes à Prefeitura de Fortaleza (2004, 2012 e 2016). Foto: ALECE.

Em meio à pandemia provocada pelo coronavírus (COVID-19), o exercício parlamentar encontra-se reduzido e as sessões plenárias das Assembleias Legislativas pelo Brasil, antes presenciais, foram substituídas por encontros eletrônicos virtuais.

Em entrevista ao Blog do Edison Silva, o deputado estadual Heitor Férrer (SD), que cumpre seu quinto mandato na Assembleia Legislativa do Ceará, conta que seus afazeres profissionais estão reduzidos durante a pandemia.

Atividades profissionais

Para Heitor Férrer, a vida “perdeu a graça” sem exercer suas atividades do cotidiano, causando um “abatimento psicológico” importante, deixando-lhe numa situação de “inutilidade” por não ajudar naquilo que a sociedade necessita e exige. Nos dias que ele esteve afastado de seu consultório pela pandemia da COVID-19, o deputado disse que deixou de consultar, no mínimo, sessenta pessoas por semana. “É uma frustração muito grande”, disse.

Apesar das ausências no trabalho, ele ressalta o conforto de muitos que podem se resguardar do coronavírus em casa. “Faz parte deste combate que estamos fazendo, porque, de uma certa forma, é um grande privilégio estarmos combatendo um inimigo no conforto do confinamento em nossas casas”, ressaltou o parlamentar.

Prefeitura de Fortaleza

Cotado como um dos candidatos que podem concorrer à Prefeitura de Fortaleza, o deputado disse que, caso o pleito ocorra em outubro de 2020, ele não iria se lançar. “Não se faz uma campanha numa cidade como Fortaleza sem visitar a periferia. Uma candidatura não se faz apenas nas redes sociais. Tem que haver o contato físico com as pessoas”, afirmou.

Ressaltando a questão relativa às periferias, Heitor Férrer mostrou-se preocupado com a “interiorização” do coronavírus nos bairros de Fortaleza. “A doença vai se alastrar muito pela periferia, e é lá aonde se faz mais campanha corpo a corpo”.

Por fim, Férrer apontou que, havendo o adiamento das eleições para o mês de dezembro, há uma possibilidade dele se candidatar. “Nesta data eu tenho condições e coragem para uma campanha eleitoral. Antes disso, eu fico completamente sem esperança de concorrer. Tomara que [a data do pleito] seja prorrogada”, finalizou.

Veja a entrevista que o deputado Heitor Férrer concedeu ao jornalista Edison Silva:

Um comentário sobre ““Não se faz campanha em Fortaleza sem visitar as periferias”, diz Heitor Férrer

Deixe uma resposta