Vereadores ainda encontram dificuldades para se filiar a novos partidos em Fortaleza - Blog Edison Silva

Vereadores ainda encontram dificuldades para se filiar a novos partidos em Fortaleza

Frota Cavalcante comparou vereadores ao novo coronavírus. “Ninguém quer chegar perto”. Foto: CMFor.

Na reta final para conclusão do prazo de filiações e desfiliações (janela partidária) para o pleito deste ano, alguns vereadores ainda encontram dificuldades para ingresso em novos partidos. Apesar de muitos deles já terem definido a legenda pela qual devam disputar as eleições deste ano, outros estão percebendo dificuldade de ingresso em agremiações, visto que a maioria delas não tem interesse em parlamentar de mandato.

“O vereador está para os partidos hoje em dia como se fosse o coronavírus, ninguém quer chegar perto”, lamentou o vereador Frota Cavalcante, que já se desfiliou do Podemos. O irmão dele, o deputado estadual Walter Cavalcante, é o presidente do diretório municipal do MDB de Fortaleza.

Na tarde desta quarta-feira (01), o parlamentar estava em contato constante com dirigentes de outras legendas em busca de se filiar a uma delas.

De acordo com Walter Cavalcante (MDB), Frota ingressaria na sigla emedebista. No entanto, não é de interesse do vereador estar atrelado à legenda presidida por Walter em Fortaleza. Filiado ao MDB, Casimiro Neto também tentou se filiar a outros partidos, mas não obteve êxito.

Informações dão conta de que Casimiro deva permanecer no MDB, mesmo correndo risco de não atingir o número exato de votos para se eleger. Presidente da sigla em Fortaleza, Walter Cavalcante informou ao Blog do Edison Silva que Casimiro Neto ainda não entrou em contato com o partido sobre desfiliação.

Já Frota Cavalcante tem ainda dois dias para tentar se filiar a uma legenda que lhe dê condições de reeleição. “Estou em conversa com três partidos, mas ainda não consegui definir. Nunca vi uma situação dessas. Adotaram uma doutrina totalmente diferente, e só querem quem tiver 2 mil a 3 mil votos, e a gente que teve um pouco mais de votos fica nessa situação”, lamentou.

Raimundo Filho (PRTB) está na mesma situação. De acordo com ele, o problema da pandemia de coronavírus atrapalhou todo o processo, principalmente, porque não tem tido contato com o prefeito Roberto Cláudio, principal liderança política na Capital cearense. O parlamentar tem dialogado com dirigentes do PSDB e PSD, mas ainda não definiu seu rumo. “Acho que só vamos definir nos 45 minutos do segundo tempo”, disse ele.

Potencial Eleitoral

Dummar Ribeiro (sem partido) também passa por este problema. Vereador menos votado no pleito de 2016, o parlamentar já se desfiliou do Cidadania, e até o momento estava em busca de um partido que aceitasse seu potencial eleitoral. Ele teve conversas com a Rede Sustentabilidade e PSB.

Dr. Porto (PRTB) é outro que, faltando dois dias para o encerramento da “janela partidária”, ainda está sem rumo. Segundo ele, o Progressistas (PP) chegou a convidá-lo para se filiar. No entanto, o parlamentar não achou vantajoso estar ao lado de outros colegas (Benigno Júnior, “Bá” e Emanuel Acrízio) que têm potencial eleitoral bem maior. “Vou aguardando, tranquilamente, mas com muito receio”, disse.

Deixe uma resposta