PSB busca se reestruturar e vai apoiar candidatura governista em Fortaleza - Blog Edison Silva

PSB busca se reestruturar e vai apoiar candidatura governista em Fortaleza

Presidente do PSB, Denis Bezerra, ao lado de Ciro Gomes. Foto: Reprodução.

Outrora maior legenda do Ceará, o Partido Socialista Brasileiro (PSB) tenta se reerguer como potencial partidário no Estado, desde a saída do grupo liderado pelos irmãos Ciro e Cid Gomes, em 2013. Agora sob o comando do neófito Denis Bezerra, a legenda passa por um longo processo de reestruturação política e organizacional em suas 80 comissões provisórias, de olho nas eleições de 2020.

De acordo com Bezerra, nos últimos três meses o partido promoveu debates e reuniões com os dirigentes e filiados para o estabelecimento das metas partidárias nas eleições municipais de 2020, tanto para a disputa majoritária quanto proporcional. Atualmente, o PSB do Ceará tem apenas 49 vereadores e dois prefeitos.

Além de Denis Bezerra, que é o único deputado federal da legenda, o partido elegeu Audic Mota deputado estadual e, recentemente, recebeu outro deputado, Nizo Costa, em seus quadros partidários.

Nizo, inclusive, é um dos nomes do partido para a disputa majoritária no próximo ano. Ele deve tentar, mais uma vez, disputar a Prefeitura de Cariús. O PSB também está articulando outras candidaturas majoritárias em alguns municípios, como Caucaia, Itaitinga, Guaiuba, Groaíras, Uruoca, Quixelô, Santa Quitéria, Tamboril, entre outros.

Em Fortaleza, o partido está dialogando com um grupo de políticos locais no que diz respeito a pré-candidaturas a vereador na expectativa de construir a possibilidade de conquistar até três vagas na Câmara Municipal. O partido, porém, não tem grandes nomes em seus quadros, como no pleito de 2018, a indicar para a disputa.

“Ainda estamos nos debates internos, devemos avançar nesse diálogo nas próximas semanas”, informou Denis Bezerra ao Blog do Edison Silva. Segundo ele, as eleições majoritárias demandam, de fato, mais maturação, principalmente em grandes centros como Fortaleza.

“Temos alinhamento político tanto com o prefeito Roberto Claudio, com o governador Camilo Santana e com o senador Cid Gomes. Por isso entendemos que este debate terá que ser feito com calma”, disse.

No entanto, o dirigente afirmou que o PSB se apresentará disposto a assumir protagonismo nas eleições de 2020. “De toda forma, todas as alianças políticas em capitais e cidades que têm segundo turno devem ser debatidas, também, pela Executiva Nacional”, destacou.

Nos últimos meses, o partido destituiu algumas comissões provisórias em municípios do Interior do Estado pelo cumprimento de uma resolução da executiva nacional que determinava a não renovação das comissões onde os dirigentes que não atingiram a votação mínima de 2% de votos válidos para deputado federal do PSB. Segundo ele, tais decisões não têm sido por consequência direta da direção municipal.

PSB de Tauá

Recentemente, o presidente do MDB estadual, Eunício Oliveira, assinou carta de anuência para o vereador de Tauá, Dr. Edyr, irmão do deputado Audic Mota (PSB), se desfiliar da agremiação emedebista e se filiar ao PSB. Edyr é um dos nomes atualmente cogitados para concorrer à Prefeitura de Tauá em 2020.

O gesto de Eunício é visto, também, como uma reação às recentes investidas do PSD de Domingos Filho junto aos quadros do MDB no Interior do Estado. Sua desfiliação partidária, consentida pelo dirigente maior da sigla, deixa o parlamentar liberado quanto à possibilidade de o partido acioná-lo por infidelidade, mas não evita de o Ministério Público ou o suplente do vereador, cobrarem o mandato. A troca de partido permite a Edyr tentar viabilizar uma candidatura a prefeito de Tauá.

Deixe uma resposta