Tribunal de Contas do Ceará e USP ministrarão curso sobre políticas públicas para cidades inteligentes - Blog Edison Silva

Tribunal de Contas do Ceará e USP ministrarão curso sobre políticas públicas para cidades inteligentes

 

 

Conselheiros Edilberto Pontes, presidente do Tribunal de Contas do Estado do Ceará, Patrícia Saboya e o reitor da Universidade de São Paulo, Vahan Agopyan, no gabinete da reitoria. Foto: Assessoria do TCE.

Políticas Públicas para Cidades Inteligentes (Smart Cities)” é o tema central da especialização a ser promovida pela Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo (EACH/USP) em parceria com o Tribunal de Contas do Estado do Ceará (TCE Ceará). As inscrições para o processo seletivo online acontecerão até o dia quatro de outubro. Serão ofertadas 110 vagas.

A coordenação ficará a cargo dos professores doutores Ana Carla Bliacheriene e Luciano Vieira de Araújo, ambos da USP, que realizarão um encontro de boas-vindas com os participantes no dia 20 de novembro às 19 horas, em Fortaleza (CE).  As aulas serão quinzenais e presenciais, quintas e sextas, a partir de 21 de novembro, no auditório do TCE Ceará – Edifício cinco de Outubro (Rua Sena Madureira, 1047 – Centro).

Com a especialização, busca-se ofertar serviços públicos cada vez mais qualificados, com uso de novas tecnologias e sistemas de informação. O objetivo é desenvolver habilidades para uma gestão eficaz, transparente e compartilhada, a partir do impacto das novas tecnologias e da revolução digital, bem como o uso de informações estatísticas para gerar conhecimento e aprimorar as políticas públicas nas cidades urbanas.

Os participantes terão acesso a conteúdos teóricos e práticos para promoção de inovações no setor público, bem como aquisição de novos conhecimentos para aprimorar a administração pública. Também serão desenvolvidas habilidades para resolução conjunta de problemas e tomada de decisões a partir de estudos de caso inspirados nas melhores práticas nacionais e internacionais sobre gestão pública e tecnologias aplicáveis às cidades inteligentes.

Saiba mais

A especialização é composta por 21 disciplinas: são quatro módulos, cursados durante 24 meses – Novas Tecnologias para Gestão Pública, Gestão Inteligente das Cidades, Cidadania Inteligente e Metodologia de Pesquisa Científica. No total, a especialização terá 436 horas: 352 horas de aulas presenciais em sala, 60 horas para monografia e 24 horas de seminários.

Podem participar graduados, que trabalham nas quatro esferas de governo dos três Poderes, bem como dos órgãos de controle externo, com especial enfoque nos Tribunais de Conta, da academia e profissionais liberais que tenham interesse em desenvolver competências e ampliar seus conhecimentos nos temas de gestão pública e cidades inteligentes (Smart Cities).

O presidente do TCE Ceará ressalta a importância e a honra da parceria com a Universidade de São Paulo. “É um tema atualíssimo. Será um marco para nós, e tenho a convicção de que a formação dos participantes será muito enriquecida, com impacto significativo sobre as instituições públicas”.

O curso supre uma demanda crescente de capacitação de técnicos e dirigentes públicos. Segundo a Profª Drª Ana Carla Bliacheriene, da EACH/USP, “a oferta da especialização pela Escola de Artes Ciências e Humanidades reforça a vocação social da USP no cenário nacional, promovendo a qualificação da gestão pública a partir da capacitação continuada dos servidores públicos”.

Segundo o Prof. Dr. Luciano Vieira de Araújo, “a interdisciplinaridade exigida de um gestor público favorece a união das áreas de Gestão de Políticas Públicas e de Sistemas de Informação, para fornecer meios adequados de atuação de prefeitos e do controle externo em prol da qualidade dos serviços públicos”.

Com informações do site do TCE/CE

Deixe uma resposta