Acrísio Sena critica liberação de agrotóxicos: “Brasil virou depósito de agrotóxicos proibidos no exterior” - Blog Edison Silva

Acrísio Sena critica liberação de agrotóxicos: “Brasil virou depósito de agrotóxicos proibidos no exterior”

Acrísio diz que aumento no número de casos de câncer no país está diretamente ligado aos agrotóxicos nos alimentos. Foto: ALECE

O deputado estadual Acrísio Sena (PT) criticou nesta terça-feira (9), em pronunciamento na Assembleia Legislativa, a liberação indiscriminada de agrotóxicos pelo governo federal. “O ritmo atual é o maior já documentado pelo Ministério da Agricultura. Segundo o Greenpeace, até junho deste ano já foram liberados 239 novos produtos, 43% altamente tóxica. 31% são proibidos na União Europeia. O Brasil virou depósito de agrotóxicos que são proibidos lá fora”, afirmou.

Anunciando que fará audiência pública sobre o tema, Acrísio alertou para substâncias perigosas, como o glifosato, alvo de processos nos EUA; além do inseticida clorpirifós, banido nos EUA, que pode causar malformação no cérebro dos bebês. O Brasil consumiu, em 2017, 539,9 mil toneladas de agrotóxicos, um mercado de US$ 8,8 bilhões. O atlas “Geografia do uso de agrotóxicos no Brasil”, da geógrafa Larissa Bombardi, da USP, aponta que o Brasil é campeão mundial no uso de pesticidas, alternando a posição com os EUA.

O parlamentar lembrou que, no Ceará, é proibida a pulverização de lavouras com agrotóxicos. “Louve-se o governador Camilo Santana, que sancionou, em janeiro, a lei Zé Maria do Tomé, do deputado Renato Roseno (PSOL), que proíbe a pulverização aérea no Ceará”, ressaltou, lembrando que há um grande lobby em Brasília para tentar derrubar essa lei.

Ouça a declaração do deputado:

Deixe uma resposta