IPEA vai fazer pesquisa sobre as eleições deste ano em parceria com o TSE - Blog Edison Silva

IPEA vai fazer pesquisa sobre as eleições deste ano em parceria com o TSE

Arte: Ascom/TSE.

Uma parceria inédita entre o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) vai viabilizar a realização de pesquisa de opinião referente às Eleições 2020.

O objetivo é ouvir 20 mil eleitores nas 26 Unidades da Federação em que haverá eleições municipais.

A assinatura do acordo será nesta quarta-feira (28), às 10h, em cerimônia virtual conduzida pelo presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, e pela secretária-geral do TSE, Aline Osorio, com a participação do presidente do IPEA, Carlos von Doellinger; da diretora de Estudos e Políticas do Estado, das Instituições e da Democracia, Flávia Schmidt; e da diretora-adjunta, Janine Mello.

Tradicionalmente, a Justiça Eleitoral ouve os eleitores sobre o processo eleitoral desde 2008, sempre em ano de eleições, em pesquisa realizada por empresa privada contratada por meio de licitação.

É a primeira vez que a pesquisa será realizada pelo IPEA, um órgão público de excelência, a um custo mais baixo.

Os recursos repassados pelo TSE vão custear bolsas de acadêmicos e especialistas envolvidos no projeto. O resultado da pesquisa vai auxiliar a sociedade e a academia a compreenderem o sentimento do eleitorado sobre temas como organização das eleições, divulgação de resultados, fake news, influência das redes sociais e propaganda eleitoral.

Como parte da parceria, o IPEA deve coletar também a percepção de mesários por meio de questionário no aplicativo dos mesários, e de dirigentes de partidos políticos, por meio de formulário a ser respondido após a eleição. Além disso, o instituto vai estruturar um modelo de pesquisa para os próximos pleitos, para que os dados possam ser comparados.

O resultado da coleta deve ser divulgado no primeiro trimestre de 2021 e uma análise aprofundada a respeito dos dados será divulgada no segundo semestre do próximo ano.

Fonte: site do TSE.

Deixe uma resposta