"Vamos ter um grande prejuízo", diz presidente da Câmara Municipal de Fortaleza sobre processo eleitoral - Blog Edison Silva

“Vamos ter um grande prejuízo”, diz presidente da Câmara Municipal de Fortaleza sobre processo eleitoral

Vereador defende as medidas adotadas pelo governador Camilo. Foto: CMFor.

Até a semana passada todos os 43 vereadores da Câmara Municipal de Fortaleza trabalhavam com um único problema em mente: encontrar um partido político que lhes desse condições de reeleição. Com a chegada do coronavírus ao Estado e o decreto emitido pelo governador Camilo Santana para evitar aglomerações em todas as cidades, outras preocupações foram somadas às aflições dos parlamentares fortalezenses.

Impedidos de realizar eventos com seus correligionários e lideranças políticas locais, os vereadores têm tido que buscar outros meios de contato com o público-alvo. Alguns deles passaram a usar as redes sociais como meio de interação com o eleitor, outros ainda tentam se recuperar do trauma de não poder ir à sede do Poder Legislativo municipal ou realizar o corpo a corpo com a população.

Os vereadores de Fortaleza também estavam preocupados com o número de títulos de eleitores cancelados pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), mais de 300 mil, que na avaliação de alguns, pode prejudicar o desempenho nas urnas.

De acordo com o presidente da Câmara Municipal, o vereador Antônio Henrique (PDT), ele e outros dos seus pares, sob a orientação do próprio TRE, passaram a fazer o chamamento para que as pessoas fossem regularizar a situação, o que não está mais acontecendo, uma vez que a Corte resolveu cancelar seus serviços até o fim do mês.

“Vamos ter muito prejuízo. Se uma das normas de proibição é o contato com as pessoas, e a biometria tem este contato, vamos ter prejuízos. Antes da epidemia, a gente estava trabalhando para que as pessoas procurassem os locais de atendimento. Como a orientação, agora, é não ir, acredito que vamos ter problema de muitas pessoas que terão seus títulos cancelados”, disse Antônio Henrique.

O parlamentar também defendeu as ações do Governo do Estado para evitar a proliferação da doença, salientando que é preciso evitar aglomeração de pessoas. Por conta disso, a Câmara Municipal de Fortaleza realizou na sexta-feira (20) reunião virtual com a finalidade de testar o uso de ferramentas que serão utilizadas em sessão deliberativa virtual na próxima quinta-feira (26).

Deixe uma resposta