Assembleia aprova urgência e vota aumento dos professores estaduais nesta quarta-feira - Blog Edison Silva

Assembleia aprova urgência e vota aumento dos professores estaduais nesta quarta-feira

Deputada Patrícia Aguiar secretariou os trabalhos na mesa diretoria na sessão que aprovou o regime de urgência. Foto: ALECE

Foi aprovada pelos 30 deputados estaduais presentes, na manhã desta terça-feira (13) na Assembleia Legislativa, a urgência para a mensagem do Governo do Estado, que concede aumento de 4,17% aos professores da rede estadual, adequando os vencimentos à Lei Nacional do Piso. A matéria segue para ser aprovada nas comissões, ainda nesta terça, para seguir para votação em plenário na quarta.

“Mesmo com a dificuldade e a crise econômica enfrentada pelo País, que tem levado inclusive muitos estados a sequer pagar em dia os salários, o Governo do Estado busca reconhecer os profissionais do ensino, que hoje figura entre um dos melhores do Brasil”, assinalou o governador Camilo Santana no projeto de lei. O líder do governo na Casa, deputado Júlio César Filho (Cidadania), comemorou o sucesso nas negociações com a categoria. Segundo ele, o aumento faz parte da contínua “política de valorização do magistério da educação básica do Estado do Ceará pelo governo Camilo Santana, que instituiu o piso salarial profissional nacional para estes profissionais, bem como atendeu solicitações da classe em negociações com a categoria dos professores”.

Segundo o governo, serão beneficiados professores ativos, inativos, pensionistas e professores temporários, em um total de 55.896 matrículas, sendo o investimento no ano de 2019 de mais de R$ 32,6 milhões. Para o ano de 2020, o investimento anual será de R$ 107,5 milhões.

Categoria comemora desfecho

Representante do sindicato dos professores conversa com deputado Júlio Filho. Foto: Blog do Edison Silva.

O vice-presidente do sindicato dos professores do estado (Apeoc), Reginaldo Pinheiro, acompanhou a sessão desta desta terça com o líder do Governo. Ele comemorou o desfecho das negociações. “Nossa expectativa é muito positiva. Nós conquistamos, a partir de um processo de negociação com o governador do estado, em um cenário muito difícil, nacional e estadual, a garantia do reajuste do piso com retroatividade desde janeiro, em 4,17%”.

Ainda segundo Reginaldo, o acertado ficou para a folha de agosto, a ser paga em setembro. Ele foi convidado pelo deputado Júlio César para acompanhar as comissões durante a tarde, para ajudar nas discussões, principalmente caso haja alguma proposição de emenda.

Demais classes e concursados

A liderança do governo afirmou que, por enquanto, não há data prevista para a convocação de novos professores, aprovados em concurso público realizado recentemente. Também informou que as demais classes de servidores estaduais não serão contemplados com o reajuste.

Deixe uma resposta