Este projeto de Resolução está fora do tempo. O subsídio do governador é fixado para o Exercício Financeiro, que começa em janeiro e termina em dezembro, conforme determina a Constituição do Estado em seu Art.49 inciso IX

Inicia tramitação na Assembleia,  nesta terça-feira (04), projeto da Mesa Diretora que concede reajuste do subsidio do governador Elmano de Freitas e para a vice-governadora Jade Romero. O chefe do Poder Executivo passará a receber, a partir do dia 1° de julho, R$ 21,7 mil. Para Jade o valor será de R$ 16,3 mil.

O reajuste dos chefes do Poder Executivo foi alterado pela primeira vez em maio do ano passado. Na ocasião, os deputados aprovaram o projeto de Lei da Mesa Diretora que versou sobre o reajuste do subsídio mensal do governador Elmano de Freitas e da vice-governadora Jade Romero. Os valores passaram a ser de R$ 20,6 mil e R$ 15.4 mil, respectivamente, a partir do dia 1º de agosto de 2023.

Até julho de 2024, o valor mensal do subsídio do governador Elmano será de R$ 20.629,59. Já Jade Romero recebe R$ 15.472,18. Em justificativa para o reajuste deste ano, Mesa Diretora cita o que rege a Constituição.

Recentemente, publicação do UOL fez um ranking do salário dos governadores brasileiros, e Elmano apareceu na última colocação, enquanto que Raquel Lyra, governadora de Pernambuco, figura na primeira posição. Veja a lista:

Confira o ranking
Pernambuco – Raquel Lyra (PSDB) – R$ 42.145,88 (recebe como procuradora do estado)
Sergipe – Fábio Mitidieri (PSD) – R$ 41.650,92
Acre – Gladson Cameli (PP) – R$ 40.137,69
Minas Gerais – Romeu Zema (Novo) – R$ 39.717,69
Mato Grosso do Sul – Eduardo Riedel (PSDB) – R$ 35.462,27
Rondônia – Marcos Rocha (União) – R$ 35.462,22
Rio Grande do Sul – Eduardo Leite (PSDB) – R$ 35.462,22
Bahia – Jerônimo Rodrigues (PT) – R$ 35.462,22
Pará – Helder Barbalho (MDB) – R$ 35.363,55
São Paulo – Tarcisio de Freitas (Republicanos) – R$ 34.572,89
Roraima – Antonio Denarium (PP) – R$ 34.299,00
Amazonas – Wilson Lima (União) – R$ 34.070,00
Piauí – Rafael Fonteles (PT) – R$ 33.806,39
Paraná – Ratinho Junior (PSD) – R$ 33.763,00
Maranhão – Carlos Brandão (PSB) – R$ 33.006,39
Amapá – Clecio Luis (Solidariedade) – R$ 33.000,00
Paraíba – João Azevedo (PSB) – R$ 32.434,82
Espírito Santo – Renato Casagrande (PSB) – R$ 30.971,84
Mato Grosso – Mauro Mendes (União) – R$ 30.862,79
Distrito Federal (Brasília) – Ibaneis Rocha (MDB) – R$ 29.951,94
Alagoas – Paulo Dantas (MDB) – R$ 29.365,63
Goiás – Ronaldo Caiado (União) – R$ 29.234,38
Tocantins – Wanderlei Barbosa (Republicanos) – R$ 28.070,00
Santa Catarina – Jorginho Mello (PL) – R$ 25.322,25
Rio Grande do Norte – Fátima Bezerra (PT) – R$ 21.914,76
Rio de Janeiro – Claudio Castro (PL) – R$ 21.868,14
Ceará – Elmano de Freitas (PT) – R$ 20.629,59