Papa Francisco participa da audiência geral semanal na Praça de São Pedro, no Vaticano, em 12 de junho de 2024. REUTERS/Ciro De Luca

O Papa Francisco se reunirá com os líderes dos Estados Unidos, Ucrânia, França e Índia à margem da cúpula do Grupo dos 7 (G7) em Borgo Egnazia, na Itália, disse o Vaticano nesta quinta-feira.

Francisco, que em janeiro alertou contra os perigos “perversos” da inteligência artificial, deverá participar nas conversações dos líderes sobre a nova tecnologia na sexta-feira.
Ele é o primeiro papa a participar das discussões do G7.
Emitindo um programa, abre uma nova abapara sua aparição de um dia, o Vaticano disse que Francisco teria uma reunião bilateral com o presidente dos EUA, Joe Biden, um colega católico.
O Vaticano disse que também teria reuniões individuais com o ucraniano Volodymyr Zelenskiy, o francês Emmanuel Macron, o indiano Narendra Modi, o brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva, o canadense Justin Trudeau, o turco Recep Tayyip Erdogan, o queniano William Ruto, o argelino Abdelmadjid Tebboune, e a chefe do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva.