Operação Onzenário - Deputado cobra de Camilo Santana a exoneração de Arialdo Pinho - Blog Edison Silva

Operação Onzenário – Deputado cobra de Camilo Santana a exoneração de Arialdo Pinho

Para Feitor Férrer, o não afastamento do secretário irá macular a imagem do governo Camilo. Foto: Reprodução Instagram.

Para o deputado Heitor Férrer (SD), o governador Camilo Santana (PT) deveria afastar Arialdo Pinho do cargo de secretário estadual de Turismo. Para o parlamentar, diante da Operação Onzenário, deflagrada na última quinta-feira (03) em Fortaleza, que investiga enriquecimento ilícito de servidores públicos, ex-gestores de instituições financeiras e empresários, caso Camilo não afaste Arialdo, alvo de mandado de busca e apreensão, estará jogando em seus ombros as acusações que seu secretário responde.

Férrer cobrou, além da exoneração de Pinho, uma manifestação pública de Camilo sobre a questão. “Governador, o seu calar é muito ruim, porque coloca no seu colo o mesmo problema que os demais estão sendo investigados. O senhor não pode se deixar levar pelo coração, mas pela razão. O Sr. Arialdo Pinho é seu secretário, foi secretário da Casa Civil no governo Cid (Gomes), quando do escândalo, e esse escândalo lesou, roubou servidores públicos do Estado”, afirmou em postagem nas redes sociais.

O parlamentar lembrou que denunciou esse esquema dos empréstimos consignados ainda em 2011, e que o patrimônio do Sr. Zé do Gás saiu de R$ 2 milhões para R$ 48 milhões em 2 anos. “Quem patrocinou isso ao Sr. Zé do Gás foi o ‘Todo-Poderoso’ secretário da Casa Civil, Arialdo Pinho”, sentenciou.

O deputado acredita que a exoneração de Arialdo Pinho é a única forma de o governador não permitir que sua gestão tenha a imagem maculada pelo escândalo. Heitor afirmou que espera não ser necessário, mas que fez um requerimento na Assembleia Legislativa pedindo o afastamento de Arialdo Pinho do cargo.

“O povo do Ceará espera que o senhor (governador) exonere o Sr. Arialdo Pinho, para ele não macular o seu governo. A exoneração não pode ter que passar pela Assembleia, nós não temos que estar pedindo para o senhor exonerar, porque eu vou apresentar o requerimento hoje (sexta-feira, 4), já que estou vendo que o senhor está calado. A sociedade quer uma manifestação do governador do Estado, quando seu secretário está sendo acusado de um desvio de R$ 600 milhões”, concluiu o deputado.

Deixe uma resposta