Casimiro Neto e outros emedebistas ameaçam renunciar suas candidaturas a vereador por falta de recursos para a campanha - Blog Edison Silva

Casimiro Neto e outros emedebistas ameaçam renunciar suas candidaturas a vereador por falta de recursos para a campanha

Vereador Casimiro Neto ao lado de Eunício, Walter e outros membros do MDB do Ceará. Foto: Divulgação.

Por falta de recursos e atenção da direção do MDB no Ceará, candidatos a vereador em Fortaleza, dentre eles Casimiro Neto, que tenta reeleição, estão ameaçando renunciar à candidatura ao pleito deste ano. Com uma eventual desistência do grupo, reduz ainda mais a possibilidade da sigla emedebista eleger um nome para a Câmara Municipal.

Em 2016, o MDB encontrou muitas dificuldades para eleger apenas um vereador para o Legislativo da Capital cearense, situação semelhante no pleito deste ano. De acordo com Casimiro Neto, alguns candidatos da sigla, nas últimas semanas, desistiram da postulação o que dificulta ainda mais a eleição de um quadro da legenda. Ele foi eleito no pleito passado com 5.282 votos e é o postulante com maiores chances na agremiação.

“Vou analisar até que ponto a gente pode chegar. Só vou se for algo bonito, se o partido tiver condições de nos ajudar. Algumas pessoas desistiram e deixaram a gente na chuva. O Walter (Cavalcante, presidente municipal da legenda) deixou todos à deriva, sem estrutura. Falei com o Eunício da nossa preocupação, mas ele estava preocupado com cidades do Interior. Ele virá a Fortaleza para conversarmos. Dando certo, continuo no barco”, confessou o parlamentar.

Ao saberem da possibilidade de desistência da candidatura de Casimiro, lideranças de outros partidos chegaram a procurar o emedebista para que este ajudasse quadros dessas agremiações. Outros vereadores, por outro lado, segundo o parlamentar, chegaram, inclusive, a dizer em seus colégios eleitorais que ele já havia confirmado a desistência da candidatura.

“O Eunício tem que estar atento a isso. Ninguém no partido me procurou. O Eunício nunca fez reunião. Muitos candidatos estão preocupados e até agora, faltando um mês para a eleição, o Eunício e o Walter não se reuniram com os candidatos. Não se pode fazer eleição no fiado. O MDB tem dinheiro e tempo de televisão”, reclamou Casimiro Neto.

O parlamentar era defensor da candidatura própria do MDB em Fortaleza, para que este pudesse puxar o voto de legenda. Segundo ele, o cabeça da chapa majoritária apoiada pela sigla emedebista, Heitor Férrer, não se reuniu com os candidatos proporcionais. “Não fala com ninguém. Ficou um negócio desarrumado. Os pequenos nem propaganda tem. Eu que dei um alerta. Peguei os candidatos e mandei fazer do meu próprio bolso”, confessou.

Presidente do MDB de Fortaleza, Walter Cavalcante disse não acreditar na desistência de Casimiro Neto, pois em sua avaliação, o vereador tem capacidade de ser reeleito e não tomará esta decisão. “Ele não vai cometer o mesmo erro de alguns que se arrependeram depois. Todo candidato tem angústias, expectativas. Esses problemas estão sendo administrados. Os recursos do fundo partidário só podem vir na hora em que a candidatura é deferida. Até onde eu vi, nenhuma candidatura estava deferida”, destacou.

De acordo com Walter, o presidente estadual da legenda, Eunício Oliveira, é quem está responsável pela liberação desses recursos. “Eu sou candidato (a vice-prefeito de Fortaleza). Seria até uma incoerência se eu estivesse pegando em dinheiro. Agora, já foi mandado rodar material. Ontem (segunda-feira, 12 de outubro) foi feriado e a gráfica não entregou”.

Deixe uma resposta