Lista tríplice no Conselho Superior do Ministério Público. Aras não estava na lista tríplice do CNMP - Blog Edison Silva

Lista tríplice no Conselho Superior do Ministério Público. Aras não estava na lista tríplice do CNMP

Os integrantes do Conselho Superior do Ministério Público, na primeira reunião presidida por Augusto Aras, elaborou lista tríplice e foi acatada. Foto: Leonardo Prado/Secom/PGR

A 8ª Sessão Ordinária de 2019 do Conselho Superior do Ministério Público Federal (CSMPF), promovida nesta terça-feira (1º), foi a primeira presidida pelo novo procurador-geral da República, Augusto Aras. O destaque foi a formação da lista tríplice que resultou na escolha da nova corregedora-geral da instituição.

Cada conselheiro indicou três nomes e, pelo quórum de maioria dos presentes, formou-se a lista com os subprocuradores-gerais Elizeta Maria de Paiva Ramos (dez votos), Carlos Frederico Santos (seis votos) e Célia Regina Souza Delgado (seis votos). Depois disso, o PGR definiu que Elizeta Maria de Paiva Ramos será a corregedora-geral do MPF para o biênio 2019-2021 e os demais integrantes da lista serão os suplentes.
Além da definição sobre a Corregedoria, Augusto Aras destacou a importância do CSMPF para preservação da unidade institucional. “Eu acredito que esse colegiado é uma unidade em que cada parte somada faz com que a instituição seja mais forte. Tenho a expectativa fundada de que estaremos juntos na condução do MPF e que faremos o melhor”, declarou.
O PGR também destacou a importância do diálogo promovido pelo CSMPF. “O meu aprendizado na convivência em colegiados é de que a heterogeneidade de pensamento se manifesta e oxigena na busca da verdade, do consenso e da justiça substantiva no que toca a compreensão das diversas formas de pensar e estar no mundo”.
A sessão também foi a oportunidade de os conselheiros darem as boas-vindas ao novo PGR e sugerirem aperfeiçoamentos no andamento dos trabalhos do colegiado. Além disso, os integrantes do CSMPF também se despediram do atual corregedor-geral do MPF, Oswaldo José Barbosa Silva, que termina seu mandato no dia 9 de outubro.
Do site do MPF

Deixe uma resposta