Petistas querem unidade interna de olho na disputa eleitoral de 2020 em Fortaleza - Blog Edison Silva

Petistas querem unidade interna de olho na disputa eleitoral de 2020 em Fortaleza

Liliane, Guilherme e Raimundinho durante votação interna do PT. Foto: Divulgação

Boa parte dos petistas de Fortaleza quer o menor racha interno possível, para se apresentar com o mínimo de unidade com vista ao pleito eleitoral do próximo ano. Na disputa para o comando da presidência municipal da legenda, o vereador Guilherme Sampaio e o ex-dirigente Raimundo Ângelo, o “Raimundinho“, receberam quantidades de votos suficientes para um segundo turno.

Acontece que o grupo liderado na Capital pela deputada federal Luizianne Lins quer evitar um confronto e maior acirramento no segundo turno, marcado para acontecer no dia 29 de setembro. De acordo com um dos principais aliados de Lins, o deputado estadual Elmano de Freitas, desde a votação ocorrida no fim de semana passado, membros das diversas alas tentam construir um entendimento para o consenso entre as candidaturas ainda em disputa.

Chegou-se a veicular na imprensa local que Raimundinho teria desistido de sua postulação no segundo turno, em apoio à candidatura de Guilherme. Acontece que se isso vier a acontecer, a terceira colocada, Liliane Araújo, apoiada pelos deputados José Airton Cirilo e Acrísio Sena poderá se colocar como candidata, devido a uma eventual desistência do colega.

É justamente esse clima de disputa que algumas lideranças petistas querem evitar. Elmano de Freitas informou ao Blog do Edison Silva que dialogou com alguns nomes do partido e espera que haja consenso para que se evite um enfrentamento desnecessário.

Segundo ele, o Partido dos Trabalhadores tem interesse em lançar candidatura à Prefeitura de Fortaleza, em 2020, e a maior unidade possível da legenda é o ideal neste momento. Mas estas alas esqueceram de combinar com os russos, ou com  a chapa “Lula Livre – partido para todas e todos”.

Consenso

Em nota, o grupo informou que acordo para evitar o segundo turno precisa do aval da candidata Liliane Araújo. “A busca pela unidade do PT em Fortaleza foi uma meta nossa perseguida no 1o turno e faz parte da tradição histórica do partido. Entendemos que o Consenso pressupõe acordo entre todas as forças, sem exclusão”, diz a nota encaminhada ao Blog pelo deputado Acrísio Sena

De acordo com o texto,  as  eleições internas demonstraram que nenhuma força política detém a hegemonia do PT em Fortaleza. “O anúncio de uma possível retirada da candidatura do Raimundinho em prol de um acordo com Guilherme não vincula o partido inteiro”.

Candidatura própria

Ainda segundo a nota, o segundo turno só vai acontecer porque ninguém conseguiu maioria. “Portanto, só não haverá segundo turno se a Liliane abrir mão de concorrer”.

A chapa informa ainda que não é intenção de seus membros usar as eleições do partido para “amarrar” o PT em torno de um nome. Assim como as demais chapas, eles se dizem a favor de uma candidatura própria na legenda, “mas o nome e a estratégia não se discutem agora”.

Liliane Araújo e seu grupo devem apresentar, nesta quinta-feira (12), ou no mais tardar na sexta-feira (13), um posicionamento sobre a estratégia a ser adotada pela chapa. Inicialmente, a ideia era definir se apoiaria ou não uma das candidaturas no segundo turno. Agora, com a possibilidade de desistência de um dos nomes ainda no pleito, tudo é possível.

Um comentário sobre “Petistas querem unidade interna de olho na disputa eleitoral de 2020 em Fortaleza

Deixe uma resposta