"Estou de porteiras abertas, esperando o que sobrou", diz Heitor Férrer sobre eventuais alianças - Blog Edison Silva

“Estou de porteiras abertas, esperando o que sobrou”, diz Heitor Férrer sobre eventuais alianças

Pré-candidato tem se encontrado com outros pretensos postulantes em Fortaleza, mas conversas não avançaram. Foto: ALECE.

Pré-candidato a prefeito de Fortaleza pelo Solidariedade (SD), o deputado estadual Heitor Férrer segue conversando com outras agremiações na tentativa de não se isolar no pleito que se avizinha. Nas últimas semanas, o pretenso postulante se reuniu com algumas lideranças do PT, MDB e PSDB, mas não houve avanço nas tratativas realizadas.

“Estou de porteiras abertas, esperando o que sobrou“, disse o parlamentar em entrevista ao Blog do Edison Silva. Ele se referia ao fato de a cúpula governista ter atraído para si a maior parte dos partidos políticos mais expressivos no Estado. Por outro lado, Capitão Wagner (PROS) conseguiu aglutinar outros tantos partidos, esses com menor potencial para tempo de rádio e televisão.

Além do Solidariedade de Heitor Férrer, seguem isolados na Capital cearense o MDB, que ainda avalia como se posicionar no pleito deste ano; o Partido dos Trabalhadores (PT), num impasse sobre lançar um nome próprio ou se alinhar com o PDT; e o PSDB, também indeciso sobre seu comportamento na disputa eleitoral de novembro próximo.

Heitor Férrer esteve reunido com o ex-deputado estadual Carlos Matos, pré-candidato do PSDB, mas no encontro percebeu o interesse do tucano em ser o cabeça de chapa em uma eventual aliança. “Obviamente que não fiz a proposta para que ele seja vice para não me considerar que estou acima dele. Propus que a gente devia caminhar no sentido de compor um com o outro, mas até agora nada”, lamentou.

Ele também dialogou com o presidente estadual do MDB, o ex-senador Eunício Oliveira. De acordo com o Heitor, há uma possibilidade de composição com a sigla emedebista, que ainda não decidiu quem deve apoiar ou se lançará um nome próprio para as eleições deste ano.

Heitor também se encontrou com a deputada federal Luizianne Lins, pré-candidata petista na disputa deste ano. “Ela foi muito direta, disse que já foi prefeita, tem boa aceitação e solicitou a possibilidade de sermos vice”, disse Férrer. “Em política a conversa não agride e nem diminui ninguém, mas vamos continuar nessa peleja”, afirmou o pré-candidato.

Chapa

Sobre as conversas que vêm realizando com outros pré-candidatos, Heitor Férrer afirmou que ainda precisa conversar com o deputado federal, Genecias Noronha, e com o vereador de Fortaleza, Odécio Carneiro, para saber qual o posicionamento dos outros quadros do partido. “Preciso me consultar com os búzios, as placas e os universitários. É um exercício de reflexão. Particularmente, jamais deixo de conversar quando alguém me convida. Obviamente, a gente já tem uma coisa mais ou menos formatada”, declarou.

O vereador Odécio Carneiro (SD) ficou responsável por construir a chapa para a disputa à Câmara Municipal. A convenção da agremiação que apresentará todos os quadros para as eleições deste ano deve acontecer no próximo dia 15 de setembro, um dia antes da data-limite para realização das definições.

Deixe uma resposta