Lúcio Bruno (PDT) apresenta dados durante sessão na CMFor. Foto: Lorena Nantua

Entre 2021 e 2023, o número de estudantes que não conseguiram vagas em escolas públicas estaduais de ensino médio foi de 8.241. O dado foi apresentado pelo vereador Lúcio Bruno (PDT), durante sessão na Câmara Municipal de Fortaleza, nesta quinta-feira (2). O parlamentar cobrou o governador Elmano de Freitas (PT) e fez comparações entre os investimentos em equipamentos de educação municipais e estaduais.

Lúcio Bruno apontou que durante o ano de 2023, entre os meses de janeiro e agosto, o Governo Federal e o Governo Estadual anunciaram investimentos e retomadas de obras no Ceará. Em março deste ano, além das retomadas, também foi divulgada a construção de 28 novas escolas de tempo integral no estado. O vereador disse que apesar dos anúncios, nenhuma obra foi retomada. “A gente não vive só de promessa não. A gente não vive só de anúncio não. Cadê essas obras? Cadê a retomada dessas obras? Retomaram nenhuma”, afirmou.

O número de 8.241 alunos recém saídos do ensino fundamental que não encontraram vagas na rede estadual refere-se apenas à cidade de Fortaleza, sem contar com outros municípios do Ceará. De acordo com o parlamentar, as últimas escolas públicas estaduais de ensino médio construídas em Fortaleza foram duas instituições profissionalizantes, durante o governo de Cid Gomes. Além disso, Lúcio Bruno comparou números da atuação municipal e estadual na construção de equipamentos de educação construídos em Fortaleza nos últimos 12 anos. Desde a administração de Roberto Cláudio, a prefeitura construiu 173 novas unidades de ensino.

“Esse é um assunto caro para nossa juventude. Se fala muito de construir um futuro melhor para a juventude. Mas como vamos construir um futuro melhor para a juventude, se nós não vamos construir uma juventude melhor para esse futuro?”, cobrou o vereador.