Deputado acredita que pode reverter decisão do diretório municipal, que defende apoio a Pessoa. Foto: Miguel Martins

O deputado estadual Julinho (PT) ainda não se deu por vencido e busca batalhar pelo seu nome como candidato do Partido dos Trabalhadores no Município de Maracanaú, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). No entanto, é praticamente certo que a agremiação apoiará a candidatura do prefeito Roberto Pessoa à reeleição.

A situação do parlamentar como pretenso candidato desandou nos últimos meses, com petistas que fazem parte da gestão Pessoa insistindo no apoio ao nome do atual gestor. Há cerca de um ano, Julinho acreditava em uma candidatura robusta, com apoio do governador Elmano, do ministro Camilo Santana e até de Lula, o que parece que não deve acontecer.

Ele também acreditava em uma dobradinha com o também deputado Lucinildo Frota (PDT), que até então fazia parte da base aliada na Assembleia Legislativa. No entanto, tudo mudou, Lucinildo se filiou ao Partido Democrático Trabalhista e passou a fazer parte da oposição. O pedetista, agora, monta seu próprio grupo local de oposição a Pessoa, o que de certa forma também esvazia uma candidatura petista robusta em Maracanaú.

Segundo Julinho, no dia 13 de maio passado estava previsto em pauta a análise da decisão do diretório municipal do PT em Maracanaú, que decidiu pelo apoio ao nome de Pessoa. No entanto, essa análise foi retirada de pauta visto recurso contrário feito pelo parlamentar. A medida não foi votada e não há data para avaliação do partido.

“Algumas pessoas se confundiram, achando que tinha sido deliberado, conforme ocorreu em outras cidades. Mas continuamos na articulação com o ministro Camilo, com o deputado Guimarães, com o governador Elmano, no sentido de reverter  o que foi decidido pelo diretório municipal. Continuamos com nossa pré-candidatura, estamos na luta, na batalha para que isso possa se resolver para ou lado ou outro”, disse.

Candidatura

Conforme informou, há correntes no PT de Maracanaú que defendem sua candidatura, mas também quem não quer que o partido tenha candidato e apoie Roberto Pessoa, que está filiado ao União Brasil. Para ele, o momento do Partido dos Trabalhadores no Município é agora. “O Roberto PEssoa já está há 28 anos no poder. Acho que está na hora do PT trazer uma gestão moderna para o Maracanaú”, defendeu.

Ele lembrou, ainda, que Roberto PEssoa não apoiou Elmano de Freitas no pleito de 2022, mas esteve apoiando Capitao Wagner. Em Fortaleza, seguirá não apoiando o PT em 2024. “O seu aliado mais próximo, o deputado Firmo Camurça, tira licença para um suplente, o Aloísio Brasil, que todo dia bate no governador Elmano.  Eu defendo candidatura própria porque acho que o Roberto Pessoa nunca será aliado de um projeto que é liderado pelo ministro Camilo Santana. Tem coisas que não dá para entender”, disparou.