Serão 5 conselheiros em cada um dos 12 Conselhos, em Fortaleza. Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

O Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Comdica) de Fortaleza divulgou neste último domingo (01/10) o resultado das eleições para os Conselhos Tutelares do Município de Fortaleza, período 2024-2028. Concorreram 178 candidatos, que tiveram sua candidatura aprovada pelo Comdica por meio de uma seleção composta por prova escrita e análise de documentação.

Desses, 60 foram eleitos e outros 60 serão suplentes. Os cargos serão preenchidos de acordo com o número de votos. Atualmente, a Prefeitura de Fortaleza conta com 8 Conselhos Tutelares, mas o prefeito José Sarto sancionou uma lei que amplia este número para 12. Assim, serão 5 conselheiros em cada um dos 12 Conselhos, em Fortaleza.

Por sua importância em zelar pelo cumprimento dos direitos garantidos às crianças e adolescentes e ser uma questão que desperta o interesse das famílias, um cargo no Conselho Tutelar gera muitas vezes interesse político por parte dos eleitos. Isso acontece devido a proximidade com a população e a visibilidade que se pode trazer. Como é o caso de alguns conselheiros eleitos neste ano, que já foram candidatos a vagas em eleições municipais anteriores ou até assumiram uma vaga no legislativo municipal.

Dos eleitos como titulares, cinco já foram candidatos a vereador nas eleições municipais de 2020. São eles: Danilo Ribeiro (Cidadania), Paulinho Liderança (PSB), Henrique (Cidadania), Jeany Sales (PDT) e George Marconi (DEM) – que agora é o União Brasil devido à fusão com o PSL.

Em relação aos suplentes, são oito o número dos que já foram candidatos à uma vaga no legislativo municipal. São eles: Paulo Sérgio O Betinho (PSC), Celina Motta (PSL, que agora é o União Brasil), Archimedes Façanha (DEM), Lann Marques (REDE), Socorro Alves (Solidariedade), Genildo Barbosa (PSL), Keverthon Ximenes (PL), Matheus Pires (Sustentabilidade).

Entre os candidatos que disputavam a reeleição, estão o conselheiro Henrique e Danillo Ribeiro. Este último é o único que já assumiu como suplente na Câmara Municipal de Fortaleza em 2021, em virtude da licença do vereador Professor Enilson (Cidadania). Faltando um ano para as eleições de 2024, atenta-se para as regras de desincompatibilização eleitoral. Em regra, o prazo para desincompatibilização de servidores efetivos ou comissionados é de três meses. No entanto, segundo o TSE ( Res. 19.568, de 23/5/1996), não há prazo de afastamento para Conselheiros Tutelares.

Titulares 

DANILO RIBEIRO (CIDADANIA)
PAULINHO LIDERANÇA (PSB)
HENRIQUE (CIDADANIA)
JEANY SALES (PDT)
GEORGE MARCONI (DEM)

Suplentes

PAULO SÉRGIO O BETINHO (PSC)
CELINA MOTTA (PSL)
ARCHIMEDES FAÇANHA (DEM)
LANN MARQUES (LANN MARQUES)
SOCORRO ALVES (SOLIDARIEDADE)
GENILDO BARBOSA (PSL)
MATHEUS PIRES (SUSTENTABILIDADE)
KEVERTHON XIMENES (PL)