Servidores de Fortaleza prometem fazer "buzinaço" em frente à Câmara Municipal contra Reforma da Previdência - Blog Edison Silva

Servidores de Fortaleza prometem fazer “buzinaço” em frente à Câmara Municipal contra Reforma da Previdência

Centrais sindicais foram convocadas. Foto: Miguel Martins.

Os servidores de Fortaleza estão preparando para esta terça-feira (02/03) mais um protesto em frente à Câmara Municipal contra a Reforma da Previdência proposta pelo prefeito Sarto.

As principais entidades sindicais devem realizar um “buzinaço” para sensibilizar os vereadores sobre as alterações na Lei Orgânica do Município que tira direitos e vantagens dos servidores, assim como o projeto básico da reforma.

O líder do Governo na Câmara, o vereador Gardel Rolim (PDT), afirmou na semana passada que novas propostas de Emenda à Lei Orgânica deveriam ser encaminhadas para a Casa Legislativa. Ainda segundo ele, o Governo Municipal estaria dialogando com os servidores em busca de encontrar um ponto de equilíbrio entre as pautas dos funcionários públicos e a necessidade de aprovação da Reforma Previdenciária.

De acordo com a presidente do Sindifort, Nascélia Silva, a reunião realizada entre técnicos da Prefeitura e sindicatos serviu apenas para que dados fossem apresentados aos servidores sem qualquer diálogo. Ela critica ainda que o Executivo não permitiu que os funcionários públicos tivessem acesso aos documentos apresentados durante o encontro.

“A gente ainda espera que o prefeito sente para negociar a questão da pauta dos servidores para 2020. O prefeito ficou de discutir a data-base, mas o que vem primeiro é a Reforma da Previdência. A gente entende que precisa ser discutida, mas é preciso ter mais clareza do que está sendo colocado para o trabalhador”, disse a dirigente.

Representantes do Sindifort, Sindiute, Central Única dos Trabalhadores (CUT) e demais centrais sindicais devem se deslocar até a sede do Poder Legislativo onde farão um “buzinaço” contra os projetos prometidos para entrar na pauta desta terça-feira (02/03). “Esperamos sensibilizar os vereadores para saberem o que estão votando”, disse Nascélia.

Deixe uma resposta