Ministério Público e Assembleia Legislativa do Ceará firmam parceria contra o suicídio - Blog Edison Silva

Ministério Público e Assembleia Legislativa do Ceará firmam parceria contra o suicídio

Desde a criação do Programa Vidas Preservadas, 109 municípios já foram capacitados. Foto: Reprodução/ALECE.

O presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Saúde Mental e Combate à Depressão e Suicídio da Assembleia Legislativa do Ceará (AL-CE), deputado Guilherme Landim (PDT), participou do lançamento do Programa Vidas Preservadas 2021, realizado de forma virtual pelo Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE).

Durante o encontro, realizado sexta-feira (12), foram debatidos temas relativos à saúde mental de crianças e adolescentes, especialmente no contexto da pandemia, e anunciadas novas ações voltadas para a prevenção do suicídio e acolhimento de famílias.

Para o deputado Guilherme Landim, debater a saúde mental de crianças e adolescentes é fundamental, já que estatísticas apontam o suicídio como a segunda maior causa de morte de jovens entre 15 e 29 anos. O parlamentar ressaltou que o tema é oportuno, principalmente devido ao período de pandemia do coronavírus que tem afetado a população como um todo.

“Fica pra todos nós a responsabilidade e o chamamento de nos unirmos para que não apenas trabalhemos essa pauta fundamental de combate ao suicídio, mas por toda a política psicossocial no nosso estado. Em nome do presidente Evandro Leitão (PDT), da Assembleia Legislativa e da nossa Frente, estamos à disposição do programa para que possamos juntos trazer para sociedade cearense um aporte de recursos, programas efetivos e de fato o atendimento para que possamos evitar esse grande mal, o suicídio”, avaliou.

Vidas Preservadas

O Programa Vidas Preservadas, do MPCE, que conta com o apoio de diversos parceiros como a Assembleia Legislativa e o Governo do Estado, tem o objetivo de promover uma abordagem intersetorial da temática, de modo a desenvolver o debate, a sensibilização e o fortalecimento de políticas públicas para a promoção da saúde do povo cearense.

O programa possui três grandes eixos: um de campanhas e sensibilizações, constituído de atividades perenes; o eixo das capacitações, que fomenta cursos para os profissionais voltados para a área; e o eixo da indução de políticas públicas, que dialoga com os municípios para angariar um maior espaço para os cuidados relacionados à saúde mental.

O promotor de Justiça e coordenador do Programa Vidas Preservadas, Hugo Porto, reforçou, durante o lançamento da edição 2021, que os municípios produzam seus planos municipais e os transformem em leis para que o Ceará seja referência no país em enfrentamento ao suicídio.

Desde a criação do projeto, em 2018, 109 municípios já foram capacitados, com 380 psicólogos passando pelos cursos ofertados. “É indiscutível que estamos diante de um cataclisma da saúde mental em razão do impacto da pandemia, dos efeitos econômicos, das perdas materiais, das vidas, do isolamento naturalmente nos impõe. A vulnerabilidade acentuada durante a pandemia amplia os riscos de suicídio e por isso, mais do que atitudes de solidariedade individuais, é preciso pensarmos em políticas públicas e orçamento, sendo fundamentais investimentos público e privado em saúde mental e na prevenção do suicídio”, destacou o promotor.

Participaram do lançamento: a vice-governadora Izolda Cela; o procurador-geral de Justiça, Manuel Pinheiro; o deputado Guilherme Landim; a primeira-dama do Ceará, Onélia Santana; a ouvidora-geral do MPCE, Isabel Pôrto; e o coordenador do Vidas Preservadas, Hugo Porto.

Fonte: Assembleia Legislativa do Ceará.

Deixe uma resposta