Camilo Santana se reúne com Eduardo Pazuello para tratar sobre vacinas e habilitação de leitos - Blog Edison Silva

Camilo Santana se reúne com Eduardo Pazuello para tratar sobre vacinas e habilitação de leitos

O Governador do Ceará, Camilo Santana, com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. Foto: Reprodução

O Governador do Ceará, Camilo Santana, se reuniu nesta terça-feira (22) com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. Além das vacinas, tratou também da habilitação de mais leitos e da disponibilidade de a União receber pacientes com Covid no Hospital Universitário Walter Cantídio.

O Ceará deverá receber nesta semana aproximadamente 72.500 doses da vacina AstraZeneca/Oxford contra a Covid-19. A informação foi repassada pelo governador a após reunião com o ministro da Saúde, em Brasília. O Governo do Ceará aguarda ainda para os próximos dias mais um lote da CoronaVac, imunizante produzido pelo Instituto Butantan.

“Está prevista nas próximas horas uma remessa de novas vacinas da AstraZeneca. Se for a mesma quantidade da vez passada, serão 72.500. São dois milhões de doses que chegaram hoje ao Rio de Janeiro e estão sendo validadas pela Fiocruz”, disse o governador. Assim que os imunizantes chegarem ao Ceará eles seguirão a logística feita pelo Estado para distribuir aos 184 municípios para dar continuidade à campanha de vacinação. “Há ainda uma previsão de, até o fim da semana, termos mais doses da Coronavac”, destacou.

 

Mais leitos

Para dar conta da crescente busca de vagas no serviço público de saúde para tratamento da Covid-19, o Ceará está ampliando sua rede assistencial. Para isso, Camilo solicitou ao Ministério da Saúde a habilitação de novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva e enfermaria.

“O ministro (Eduardo Pazuello) garantiu o credenciamento dos leitos. Já estamos hoje com 680 leitos (de UTI) e, até segunda-feira, (1°/3) estaremos com 811 leitos. A nossa meta é ampliar mais 263 leitos durante o mês de março, perfazendo o total de 1.074 leitos de UTI – mais do que a quantidade de leitos que instalamos no pico da pandemia no ano passado”, informou o chefe do Executivo estadual.

O governador ressaltou a peculiaridade dessa segunda onda da pandemia do novo Coronavírus, que acaba sendo um obstáculo mais. “As pessoas estão passando mais tempo nos hospitais, atingindo pessoas mais novas e a velocidade que essa demanda está ocorrendo é grande”, comentou Camilo, que lembrou que o Governo do Ceará manteve os hospitais de campanha e que esses também terão ampliação dos leitos de UTI. Ainda salientou a necessidade de o Hospital Universitário Walter Cantídio, vinculado à Universidade Federal do Ceará (UFC), possa atender pacientes com Covid-19 nesse momento.

Fonte: Governo do Ceará

Deixe uma resposta