Vereadores não reeleitos em Fortaleza estão na expectativa de participação na gestão de Sarto - Blog Edison Silva

Vereadores não reeleitos em Fortaleza estão na expectativa de participação na gestão de Sarto

O prefeito Sarto em reunião com vereadores aliados durante a campanha eleitoral deste ano. Foto: CMFor.

Após o resultado das urnas, em novembro passado, 23 vereadores da atual Legislatura não conseguiram se reeleger. Dentre esses que não se saíram vitoriosos, alguns estão na expectativa de participação da gestão do prefeito Sarto, a partir de janeiro próximo. Outros, porém, agora suplentes, aguardam possível retorno para a Câmara Municipal.

Existe ainda um terceiro grupo, que por não ter tido alinhamento com a base governista, deve atuar politicamente em suas bases eleitorais ou se dedicar às atividades particulares. O prefeito Sarto ainda não anunciou os nomes daqueles que devem compor seu secretariado, mas já há especulação sobre quadros que podem estar na futura gestão pedetista na Capital cearense.

Um dos nomes apontados como certo no Governo é o do irmão do prefeito eleito, o vereador Elpídio Nogueira (PDT), que, inclusive, já atuou na administração de Roberto Cláudio em suas duas gestões. Caso Elpídio faça parte da Prefeitura, através de uma secretaria, Carlos Mesquita (PDT), que não conseguiu reeleição, se beneficiaria e assumiria como suplente, já que é o primeiro da fila.

O segundo suplente do PDT é Iraguassú Filho. Nos corredores da Câmara de Fortaleza fala-se que o pedetista deve, também, ser aproveitado pelo Governo. Dessa forma, o terceiro suplente da agremiação, Didi Mangueira (PDT), se beneficiaria da licença de outro colega, neste caso de Renan Colares (PDT).

Colares, nos corredores da Câmara Municipal, não tem feito qualquer manifestação sobre um possível deslocamento para o secretariado de Sarto. No entanto, se houver consenso na acomodação dos quadros pedetistas, somente nestes deslocamentos três parlamentares não reeleitos seriam beneficiados.

O então líder do Governo de Roberto Cláudio, Esio Feitosa (PSB), também não foi reeleito. Feitosa já foi secretário-executivo em Fortaleza e pode ser aproveitado pela gestão de Sarto. Apesar da não reeleição, Idalmir Feitosa (PSD), que era o decano da Casa, já está de olho em pleitos futuros. Em conversa com alguns colegas, o ex-vereador afirmou que disputará uma das 22 vagas do Ceará na Câmara dos Deputados em 2022.

Plácido Filho, do PSDB, continuará tocando a presidência de sindicato ligado à saúde. Odécio Carneiro, do Solidariedade (SD), também deve se dedicar às suas atividades particulares. Casimiro Neto (MDB), Libânia (PL) e Márcio Cruz não tentaram reeleição, preferindo apoiar correligionários. Eles, porém, devem continuar atuação nos bastidores da política local.

Vereadores não reeleitos em Fortaleza:

Eron Moreira (PDT)
Carlos Mesquita (PDT)
Iraguassú Filho (PDT)
Benigno Júnior (PP)
Didi Mangueira (PDT)
Evaldo Costa (Repu)
Mairton Félix (PDT)
Jonh Monteiro (PDT)
Evaldo Lima (PC do B)
Ziêr Férrer (PDT)
Odécio Carneiro (SD)
Bá (PP)
Marta Gonçalves (PL)
Frota Cavalcante (PSD)
Plácido Filho (PSDB)
Portinho (PDT)
Esio Feitosa (PSB)
Casimiro Neto (MDB)*
Marília do Posto (PP)
Idalmir Feitosa (PL)
Dummar Ribeiro (Cidadania)
Libânia (PL) *
Márcio Cruz (PSD) *

* não tentaram reeleição

Deixe uma resposta