Além da presidência da Câmara de Fortaleza o PDT terá outras duas vagas na Mesa Diretora - Blog Edison Silva

Além da presidência da Câmara de Fortaleza o PDT terá outras duas vagas na Mesa Diretora

Vereadores ouvidos pelo Blog afirmaram que a Mesa será mais eclética. Foto: CMFor.

Maior agremiação com representantes na Câmara Municipal de Fortaleza, o Partido Democrático Trabalhista (PDT), além de reconduzir Antônio Henrique para a presidência da Casa Legislativa, ocupará outras duas vagas na Mesa Diretora. Isso foi o que ficou acordado após mais uma rodada de reuniões entre membros da bancada que discutiram os rumos do Legislativo da Capital cearense.

O PDT elegeu 10 vereadores para a próxima Legislatura, e sendo a maior legenda da Câmara, terá direito de ocupar mais espaços, tanto na Mesa Diretora quanto nas comissões temáticas. No entanto, pedetistas confirmaram ao Blog do Edison Silva que Antônio Henrique, que está conduzindo o processo de formatação, tentará construir uma chapa eclética entre as principais legendas.

O atual vice-presidente da Mesa Diretora, o vereador Adail Júnior (PDT), demonstrou interesse em permanecer no cargo nos próximos dois anos. No entanto, o pedetista destacou que tem como objetivo auxiliar a gestão do prefeito eleito Sarto (PDT), independente do local em que esteja durante seu mandato.

A maioria dos pedetistas, porém, concorda que Adail Júnior permaneça no cargo. O pedetista, além da vice-presidência, atuou, informalmente, durante toda a gestão do prefeito Roberto Cláudio (PDT), como uma espécie de terceiro vice-líder da base governista. É, inclusive, um dos mais ferrenhos defensores do atual Governo.

Irmão de Sarto, o vereador Elpídio Nogueira (PDT), porém, pretende estar ao lado do prefeito eleito, em alguma secretaria do Governo, tendo preferência para o Turismo, da qual já foi gestor no passado, inclusive, atraindo investimentos para a área e ganhando prêmios.

Nogueira, porém, afirma para seus correligionários que está disposto a auxiliar a nova gestão, independente da função em que esteja. Assim como Elpídio, outros vereadores podem ser chamados para compor o secretariado do prefeito eleito, o que fará com que candidatos derrotados nas urnas sejam beneficiados com um mandato na Casa, na função de suplente.

Os pedetistas se reuniram na noite de quinta-feira (03) e, dentre os assuntos tocados por eles esteve a pretensão da bancada oposicionista de montar uma chapa que batesse de frente com a postulação de Antônio Henrique à reeleição. No entanto, na avaliação deles, a intenção dos oposicionistas é apenas marcar território e tentar barganhar mais espaços na Casa, assim como o próprio Márcio Martins, do PROS, confessou ao Blog do Edison Silva.

O prefeito Sarto, além das preocupações inerentes à futura gestão, como os trabalhos do grupo que participará da transição, a serem iniciados nesta segunda-feira (07), da administração da Assembleia Legislativa e a disputa pela Mesa Diretora do Legislativo Estadual, também tem estado atento às movimentações e definições da Câmara Municipal de Fortaleza.

Ele, por exemplo, já está avaliando eventuais nomes que podem estar à frente da liderança da base governista na Câmara Municipal. Diante de uma oposição, aparentemente mais combativa e barulhenta do que a da atual Legislatura, o chefe do Executivo eleito pretende buscar nomes com qualificação de diálogo para a função.

Durante seus dois mandatos, o prefeito Roberto Cláudio decidiu escolher vereadores neófitos para conduzir a base. O primeiro foi Evaldo Lima (PCdoB) e depois Esio Feitosa, do PSB. Os dois parlamentares não conseguiram se reeleger para a próxima Legislatura.

Deixe uma resposta