Parlamentares ouvem, nesta sexta-feira (13), dirigentes da Anvisa e do Instituto Butantan sobre testes da Coronavac - Blog Edison Silva

Parlamentares ouvem, nesta sexta-feira (13), dirigentes da Anvisa e do Instituto Butantan sobre testes da Coronavac

Após a divulgação que um voluntário teria morrido, a Anvisa decidiu suspender de imediato os testes da Coronavac por falta de informações. O Butantan explicou que o motivo da morte teria sido outro. Depois de esclarecimento foram retomado a testagem. Foto: Divulgação/Governo de São Paulo

Os parlamentares da comissão mista que acompanha as ações relativas à pandemia de coronavírus vão ouvir hoje  os diretores da Anvisa, Antonio Barra Torres, e do Instituto Butantan, Dimas Tadeu Covas, para que eles expliquem o que houve no episódio da suspensão e posterior retomada dos testes com a vacina chinesa Coronavac.

O convite foi aprovado por unanimidade e praticamente todos os deputados e senadores repetiram que não pode ocorrer politização de assuntos técnicos.

Entretanto a principal crítica de alguns parlamentares foi quanto à reação do presidente Jair Bolsonaro, que chegou a dizer em uma rede social que a vacina que o governador de São Paulo, João Dória, quer oferecer aos brasileiros causaria ”morte, anomalia e invalidez”. Ele afirmou ainda que o fato era mais um em que ele havia ”ganho”.

Controvérsia

A suspensão dos testes foi decidida pela Anvisa após saber que um voluntário dos testes da vacina teria morrido.

O Butantan afirma que explicou à Anvisa que o óbito não estava relacionado à vacina e, por isso, os testes não deveriam parar. Já a Anvisa disse que não recebeu todas as informações necessárias e preferiu interromper tudo por precaução. Após receber esses dados, a agência autorizou novamente os testes.

Os parlamentares afirmaram que ficaram dúvidas sobre a atitude da Anvisa de suspender tudo sem conferir os dados com o Butantan.

A senadora Eliziane Gama (Cidadania/MA) disse que é preciso esclarecer o que houve. ”De repente nós temos aí uma suspensão que não é esperada; e sobretudo uma comemoração! É algo que nos traz revolta e indignação”, conta Gama.

Após falar bastante sobre a importância do Brasil se manter como uma referência mundial em vacinação, o deputado General Peternelli (PSL/SP) ressaltou que todos os políticos devem ter o mesmo foco agora. ”Nesse período de pandemia, nós temos que buscar união. Nosso foco tem que ser a população brasileira”, declara Peternelli.

Na próxima terça-feira (17), os diretores da Anvisa e do Butantan também devem ser ouvidos pela Comissão Externa da Câmara que acompanha as ações de combate à pandemia.

Fonte: Câmara dos Deputados

Deixe uma resposta