Em Fortaleza, candidatos a vereador não tiveram um voto sequer no pleito deste ano - Blog Edison Silva

Em Fortaleza, candidatos a vereador não tiveram um voto sequer no pleito deste ano

Dentre os candidatos que não receberam um único voto está a vereadora Libânia do PL. Foto: Divulgacandcontas.

De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral (TRE), ao menos 42 candidatos a vereador de Fortaleza obtiveram menos de dez votos no pleito eleitoral de domingo passado (15). Desse total, seis candidaturas conquistaram um sufrágio cada e oito não receberam qualquer um voto.

Os candidatos que receberam menos votos no pleito deste ano são tanto de partidos que não elegeram um parlamentar sequer para a Câmara Municipal, bem como daqueles que elegeram. Sete estão filiados ao MDB, partido que teve dificuldades nas eleições, inclusive, com a desistência do vereador Casimiro Neto e do ex-vereador Wilame Correia, e acabou sem eleger um vereador.

Dentre esses candidatos emedebistas menos votados está Ivana Silva, com apenas um voto. Apesar de ter recebido R$ 3 mil da legenda para sua campanha, Roberta Amorim obteve somente cinco votos.

O Democratas (DEM), que reelegeu Cláudia Gomes, esposa do atual presidente da sigla em Fortaleza, Marcílio Gomes, aparece com nove candidaturas entre aquelas que receberam menos de dez votos no pleito deste ano, a maioria mulheres. Dentre essas candidaturas estão Marilac da Saúde, Erivelton Martins e Sara Menezes que não receberam nem os próprios votos.

Quatro candidatas do PMN registraram entre oito e cinco votos apenas. No Avante, as candidatas Maria Helen e Irmã Janete, conseguiram o apoio de apenas sete e nove eleitores, respectivamente.

São do Partido Trabalhista Cristão, o PTC, as duas candidaturas que não obtiveram um sufrágio sequer. Maria Monteiro e Francicleuda não receberam sequer o próprio voto, como mostra o portal do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará. Além delas, Adriana Martins contou com o apoio de dois eleitores e Ieda Martins obteve somente um voto, talvez o seu.

Edna Nogueira recebeu R$ 2 mil do Partido Trabalhista Brasileiro, o PTB, para investir na campanha. No entanto, o resultado das urnas mostrou que a postulante obteve somente um voto. Risolene Sousa (Patri) e Júlio Verne, do PV, conseguiram seis e cinco votos, respectivamente.

O Partido da Mulher Brasileira apresenta quatro candidaturas com menos de dez votos, sendo três de mulheres.

O Partido Liberal registrou três candidatos entre aqueles com pior votação, incluindo, a atual vereadora Libânia, que não participou da campanha e, no final, resolveu apoiar o ex-marido, Tomaz Holanda (PTC). A parlamentar não apresentou o pedido de renúncia a tempo do nome ser excluído das urnas. Libânia não obteve um voto sequer, nem o seu.

A inexpressiva votação obtida por esses postulantes demonstra, dentre outras coisas, a falta de investimento dos partidos em candidaturas femininas, visto que a maioria, conforme mostrado no plataforma Divulgacandcontas, não recebeu recursos para a campanha.

Demonstra também que alguns partidos não possuem vivência partidária para além do pleito eleitoral, buscando pessoas, pouco antes das eleições, apenas para preencher as vagas nas chapas formadas.

Deixe uma resposta