PP foi o último aliado governista a confirmar participação na aliança. Sarto e Élcio preparam material publicitário em São Paulo - Blog Edison Silva

PP foi o último aliado governista a confirmar participação na aliança. Sarto e Élcio preparam material publicitário em São Paulo

Candidatos Sarto Nogueira e Élcio Batista. Foto: Ascom/Divulgação.

O prefeito Roberto Cláudio, dizem seus correligionários, é só sorrisos, após concluídos todos os entendimentos, dentro e fora do seu partido, o PDT, para formação da chapa majoritária que disputará a sua sucessão, assim como da formação da aliança partidária de sustentação das candidaturas do deputado José Sarto (PDT) a prefeito, e de Élcio Batista (PSB) a vice-prefeito. O PP, uma das agremiações da base governista, só na segunda-feira (14) confirmou sua adesão total à chapa encabeçada por Sarto. No último fim de semana, as conversações conseguiram conter a rebeldia de alguns filiados da agremiação, uma das importantes legendas para a garantia de um bom tempo de propaganda eleitoral. A convenção municipal do PP aconteceu no início da tarde desta quarta-feira (16).

Sarto e Élcio foram comunicados do acerto com o PP, quando já estavam em São Paulo preparando o material publicitário da campanha, além de familiarizarem-se com as boas técnicas de disputas majoritárias nos tempos atuais. A senhora Carla Cury, que será responsável pelo marketing da campanha dos governistas à Prefeitura de Fortaleza, os acompanha no périplo por São Paulo, assim como o Samuel Dias, que até antes da escolha de Sarto, para ser candidato a prefeito, era o nome mais citado como pré-candidato. Um detalhe sobre a participação de Carla Cury na campanha ao lado de Sarto e Élcio: ela foi a pessoa que orientou a campanha de Elmano de Freitas à Prefeitura de Fortaleza, em 2012, concorrendo com o prefeito Roberto Cláudio.

Carla, a propósito, acompanhou todo o processo de escolha do candidato do PDT à Prefeitura, a partir dos debates que o PDT promoveu entre os cinco dos seus filiados: Sarto, Salmito Filho, Ferruccio Feitosa, Samuel Dias e Idilvan Alencar, além de orientar a série de pesquisas feitas para municiar o próprio prefeito Roberto Cláudio, o ex-ministro Ciro Gomes, o senador Cid Gomes e o governador Camilo Santana, na definição do nome do candidato. A campanha governista, como as últimas dos seus representantes, obedecerá o mais elevado nível de profissionalismo. Os demais candidatos, para realmente figurarem na lista dos efetivos concorrentes, também precisarão profissionalizar suas campanhas.

Com todo respeito aos demais candidatos, os grupos do Capitão Wagner e de José Sarto, iniciam a campanha acreditando que os dois serão os principais protagonistas da disputa. As pesquisas especiais feitas pelos dois grupos apontam para esse caminho, após as diversas simulações feitas, embora o candidato governista esteja em posição desfavorável, posto ficar bem distante do Capitão Wagner e de Luizianne Lins. As pesquisas aplicadas pelos comitês de determinados candidatos são bem mais amplas que as publicadas, tanto em relação ao número de perguntas quanto de entrevistados, além de fornecerem elementos para uma outra pesquisa, mais sofisticada, chamada de qualitativa. Pelos resultados delas cada candidato define sua estratégia de campanha, compatível, evidente, com o volume de recursos arrecadados.

Como aqui já reportado, os recursos do Fundo Eleitoral, embora aparentemente expressivos, pois somam pouco mais de R$ 2 bilhões para todos os partidos nacionais, é insignificante quando rateado entre os candidatos. O recurso privado continua sendo a fonte principal do financiamento das grandes campanhas. A pesquisa ajuda o candidato a arrecadar, sobretudo na reta final da disputa, pois muitos têm interesse em figurar na relação dos doadores do vencedor.

Jornalista Edison Silva comenta os preparativos para a propaganda na campanha eleitoral em Fortaleza:

Deixe uma resposta