"Nem autoritarismo, nem hegemonismo", diz Renato Roseno como candidato a prefeito da Capital - Blog Edison Silva

“Nem autoritarismo, nem hegemonismo”, diz Renato Roseno como candidato a prefeito da Capital

O parlamentar é candidato a prefeito pela terceira vez. (Foto: Galba Nogueira/PSOL).

Em convenção realizada na noite desta segunda-feira (14), o PSOL homologou a candidatura do deputado estadual Renato Roseno à Prefeitura de Fortaleza, tendo como vice Raquel Lima (PCB).

Candidato pela terceira vez ao cargo, Roseno explicou que a candidatura do partido visa ser uma alternativa ao autoritarismo crescente no país e ao projeto de continuísmo proposto pela situação. “Nem autoritarismo, nem hegemonismo”, afirmou.

Segundo Roseno, três são os motivos pelos quais fizeram que o PSOL apresentasse uma candidatura para prefeito de Fortaleza:

– Projeto de resistência democrática que possa contribuir para a superação desse autoritarismo que vem se instalando no Brasil;
– Convocar as pessoas para a defesa dos direitos, da justiça social, moradia, direito à saúde, educação e uma vida sem violência;
– O PSOL tem experiência e tem militância para contribuir para esse debate; além de ajudar a eleger os candidatos a vereador.

Sem representantes atualmente na Câmara Municipal de Fortaleza, o partido tenta voltar a ter uma cadeira na Casa. “Faz muita falta um parlamentar municipal do PSOL em Fortaleza”, afirmou Roseno.

Raquel Lima, do PCB, é candidata a vice. (Foto: Galba Nogueira/PSOL).

Diferencial

O deputado afirmou que o grande diferencial da candidatura psolista é não ser alinhada a nenhum governo.

“Não estamos alinhados a nenhuma máquina, nem a federal, nem a estadual, nem municipal. Nosso alinhamento é, sobretudo, com os movimentos sociais, com a nossa militância, com a nossa luta, com aqueles que fazem as minorias sociais. Isso sem falar na nossa independência aos grandes grupos econômicos e o nosso completo repúdio a essa lógica reacionária que, lamentavelmente, cresceu no Brasil e nós não queremos que ela cresça em Fortaleza”, concluiu.

Deixe uma resposta