Democracia Cristã perde filiados para partidos governistas e PTC lança chapa completa para vereador - Blog Edison Silva

Democracia Cristã perde filiados para partidos governistas e PTC lança chapa completa para vereador

O PTC realizou convenção na noite de segunda-feira (07) e confirmou apoio a Capitão Wagner. Foto: Reprodução/Facebook.

O Democracia Cristã (DC) vai para a disputa eleitoral deste ano apoiando a candidatura majoritária de Capitão Wagner (PROS) a prefeito de Fortaleza. Para o pleito proporcional, onde concorrerá a uma das 43 vagas na Câmara Municipal, o partido deve indicar apenas cinco nomes, um dos menores percentuais de postulantes na Capital cearense.

De acordo com o presidente do PTC, o ex-deputado Tomaz Holanda, isso aconteceu porque muitos membros do DC eram alinhados à gestão do prefeito Roberto Cláudio e não seguiram a orientação partidária de fazer oposição ao Governo, preferindo permanecer na administração.

Tomaz é pai da ex-vereadora Tamara Holanda, atual presidente do Democracia Cristã.

Segundo informou o dirigente, nos últimos meses a direção do DC tentou manter um quadro de candidatos relevantes para a disputa eleitoral deste ano, o que não foi possível visto a saída de muitos filiados da legenda. Conforme disse, alguns dos membros do partido ingressaram no Rede Sustentabilidade, legenda que busca se fortalecer na Capital cearense.

“De ultima hora o grupo, que é muito ligado à gestão que está aí, resolveu deixar o partido. Infelizmente, eles não acreditaram que teriam autonomia, como a gente afirmou, e saíram. Eles jogaram o DC para o Capitão, até porque a gente sempre fez uma política séria. O grupo teria autonomia, mas não acreditou na nossa palavra”, afirmou Tomaz Holanda.

Tanto Democracia Cristã quanto PTC também buscam se fortalecer no pleito deste ano, uma vez que perderam seus quadros nas principais casas legislativas nos últimos anos. O PTC, por exemplo, viu suas duas vereadores (Cláudia Gomes e “Bá”) ingressando em agremiações aliadas do Governo.

Já o DC não conseguiu reeleger o deputado Ely Aguiar, em 2018. O parlamentar migrou para o PSD, e já afirmou que não vai disputar as eleições deste ano.

As duas legendas (DC e PTC) faziam parte da base governista do prefeito Roberto Cláudio. No entanto, durante o processo de discussões políticas, nos primeiros meses deste ano, decidiram migrar para a oposição e apoiar candidatura de Capitão Wagner.

O Partido Trabalhista Cristão, o PTC, vai para a disputa com o número máximo de candidatos. Em convenção realizada na noite de segunda-feira (07), a legenda confirmou apoio à candidatura de Capitão Wagner a prefeito de Fortaleza e apresentou 65 postulantes à Câmara Municipal de Fortaleza.

“A gente está muito centrado na questão da eleição do Capitão Wagner, e acreditamos que possamos eleger até dois vereadores do PTC. O partido deve sair muito fortalecido, mas a eleição só termina quando as urnas são abertas. Acredito que vamos ter uma renovação muito grande e somente aqueles que trabalham há muito tempo é que vão ser eleitos”, disse Holanda. Segundo ele, há uma onda de renovação em todo o País, e Fortaleza não ficará de fora deste momento.

Deixe uma resposta