Capitão Wagner mais que dobra o patrimônio em quatro anos, segundo bens declarados à Justiça Eleitoral - Blog Edison Silva

Capitão Wagner mais que dobra o patrimônio em quatro anos, segundo bens declarados à Justiça Eleitoral

Imagem de Capitão Wagner quando foi candidato, pela primeira vez, em 2010, aos 31 anos de idade. Foto: Divulgação.

O candidato a prefeito de Fortaleza, Capitão Wagner (PROS), pelo que pode ser atestado no portal Divulgacandcontas, da Justiça Eleitoral, declarou bens no valor de R$ 1.267.695,52, mais que o dobro do que foi apresentado por ele no pleito municipal de 2016, quando registrou apenas R$ 526.000,17.

Dentre os bens apresentados pelo candidato estão: quatro imóveis, dos quais dois se valorizaram ao longo dos últimos anos. Em 2010, quando Wagner foi candidato a deputado estadual pela primeira vez, ficando na suplência, seus bens declarados eram de apenas R$ 130 mil.

Dentre os bens declarados à Justiça Eleitoral neste ano, Wagner diz possuir dois apartamentos, que juntos, somam R$ 730 mil, além de outras duas residências no valor de R$ 300 mil. Ele também declarou possuir uma Hilux avaliada em R$ 100 mil, além de poupança e outras aplicações.

Em 2016, quando foi candidato a prefeito de Fortaleza, pela primeira vez, Wagner declarou bens totais no valor de R$ 526.000,17. Os maiores valores declarados à época foram: um apartamento de R$ 100 mil, uma casa de R$ 110 mil, outra de R$ 80 mil e um terreno de R$ 110 mil.

Dois anos depois, em 2018, Wagner transformou os R$ 526 mil em R$ 908,7 mil. Os bens eram praticamente os mesmos de 2020, mas com valores menores.

A coligação do candidato do PROS foi denominada de “Uma Fortaleza de Todos” e é formada, além do PROS, por Republicanos, Podemos, PSC, PMB, PMN, PTC, DC e Avante. Para o pleito deste ano, ele poderá gastar até R$ 14,1 milhões na disputa no primeiro turno.

Em 2010, quando tentou disputar as eleições pela primeira vez, Capitão Wagner declarou possuir bens no valor total de R$ 130 mil. À época ele ficou na primeira suplência da coligação PR/PPS com apenas 28.818 votos.

Depois de participar da paralisação dos policiais militares no fim de 2011 e início de 2012, foi eleito o vereador mais bem votado de Fortaleza, com 43.655 sufrágios. Seus bens declarados naquele ano chegaram a R$ 253 mil.

Fortaleza

Dois anos depois, em 2014, Wagner foi eleito deputado estadual, o mais votado, com 194.239 votos. Naquele ano ele declarou bens no valor de R$ 340 mil.

Capitão Wagner, em 2016, foi derrotado no segundo turno das eleições a prefeito de Fortaleza para Roberto Cláudio. Bens declarados: R$ 526 mil.

Em 2018, com bens declarados no valor de R$ 908 mil, foi eleito o deputado federal mais votado do Ceará, com 303.593 sufrágios. Agora, com R$ 1,2 milhão, tenta, mais uma vez, ser eleito prefeito de Fortaleza.

Deixe uma resposta