Coronavírus: propostas visam beneficiar profissionais da Cultura e do Turismo em Fortaleza - Blog Edison Silva

Coronavírus: propostas visam beneficiar profissionais da Cultura e do Turismo em Fortaleza

De acordo com Larissa Gaspar, artistas estão entre os mais prejudicados. Foto: Blog do Edison Silva.

Os vereadores de Fortaleza seguem sendo cobrados por alguns setores da sociedade para que atendam as demandas de profissionais que foram prejudicados com os decretos de isolamento social impostos devido à pandemia de coronavírus na Capital cearense.

Algumas propostas ainda aguardam aprovação do plenário da Casa e versam sobre benefícios a serem dados a essas pessoas durante este período.

Uma delas institui, no âmbito de Fortaleza, a concessão de auxílio emergencial, no valor de R$ 600,00 para trabalhadores da cultura durante o enfrentamento da Covid-19. De acordo com o projeto de Indicação, no período de estado de calamidade, além do valor que a Prefeitura cederia aos profissionais, outros benefícios poderiam ser criados, caso fosse necessário.

A matéria diz que devem estar aptos para receber o benefício aqueles artistas e trabalhadores da Cultura que apresentem autodeclaração de atuação no setor cultural como atividade principal, comprovar comprometimento de renda mensal média, não possuir outra fonte de renda, não receber Bolsa Família e ser residente, principalmente, em Fortaleza.

“Em Fortaleza, a exemplo do que se observa em todo o território brasileiro e em todo o mundo, presenciamos o fechamento de museus, salas de cinema, teatros e centros culturais, bem como o cancelamento de shows e espetáculos artístico-culturais. O isolamento social imposto para se evitar a propagação do novo coronavírus teve grande impacto socioeconômico sobre a vida dos artistas profissionais da cultura, haja vista os efeitos severos de perda de renda e trabalho”, lamentou a autora do projeto, Larissa Gaspar (PT).

Segundo justificou, a Cultura é um segmento que contribui para o desenvolvimento socieconômico do País, “seja pela geração de emprego e renda, seja na inclusão social, seja na constituição de mais de 2% do PIB nacional”.

Outro projeto de autoria de Gaspar propõe que a Prefeitura de Fortaleza destine uma renda mínima no valor R$ 600,00 por mês para profissionais guias de turismo cadastrados no Cadastur. De acordo com ela,  cerca de 400 profissionais atendem ao critério. “A categoria é uma das mais afetadas pela pandemia com a queda de movimentação no setor. A proposta é que o benefício dure durante todo o período de calamidade”, destacou a parlamentar.

Deixe uma resposta