Com medo do coronavírus, direção da Câmara dos Deputados quer reduzir o acesso de pessoas naquela Casa do Congresso Nacional - Blog Edison Silva

Com medo do coronavírus, direção da Câmara dos Deputados quer reduzir o acesso de pessoas naquela Casa do Congresso Nacional

Plenário da Câmara dos Deputados. Foto: Antônio Cruz/Agência Brasil.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, afirmou que avalia junto à Diretoria-Geral da Casa restringir o acesso das pessoas à Câmara em razão da epidemia de coronavírus que começa a se espalhar pelo País.

Maia ressaltou que a população deve seguir as orientações do Ministério da Saúde, como lavar as mãos, usar álcool em gel e evitar aglomerações. Segundo ele, há um grande número de pessoas que circulam na Câmara e que mantém contatos com outras pessoas que viajam para o exterior, inclusive parlamentares.

“Aqui circula muita gente por dia. E todo ambiente com pessoas que tenham renda de classe média alta e cruzamento com viagens, tem um risco maior. E os parlamentares viajam e, se passaram por alguma região da Europa ou da Ásia, há um risco maior”, declarou.

Maia disse estar tranquilo em relação ao coronavírus e informou que apenas redobrou os cuidados com higiene.

Nesta segunda-feira (09), ele participou de evento da organização não governamental Todos pela Educação que foi cancelado nesta terça-feira (10) hoje em razão de a coordenadora do evento ter apresentado sintomas da doença.

A Câmara dos Deputados está recomendando a adoção de medidas preventivas que contribuam para a redução do risco de transmissão de gripes, resfriados e outras infecções, como a provocada pelo coronavírus (Covid-19), cujo contágio pode ocorrer por gotículas provenientes de espirro, de tosse ou da fala de indivíduos infectados.

As orientações seguem o Protocolo de Tratamento do Covid-19 do Ministério da Saúde:

– higienizar as mãos com água e sabonete ou álcool em gel, antes das refeições, antes de tocar nos olhos, boca e nariz e após tossir, espirrar ou usar o banheiro;

– evitar tocar os olhos, nariz ou boca após contato com superfícies como maçanetas, telefones, etc.;

– proteger com lenços (preferencialmente descartáveis) a boca e o nariz ao tossir ou espirrar;

– cobrir o nariz e a boca com a parte interna do cotovelo, em caso de tosse ou espirro, ou ficar a um metro de distância de outras pessoas;

–  evitar aglomerações e ambientes fechados.

Fonte: Agência Câmara de Notícias.

Deixe uma resposta