Deputados estaduais temerosos quanto à privatização do Parque Nacional de Jericoacoara - Blog Edison Silva

Deputados estaduais temerosos quanto à privatização do Parque Nacional de Jericoacoara

Deputado Walter Cavalcante quer a incliusão do Governo do Estado nas discussões sobre privatização em Jeri. Foto: Robério Lessa / Blog do Edison Silva.

Deputados estaduais cearense têm se mostrado receosos quanto ao decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro, que inclui o Parque Nacional de Jericoacoara, dentre outros, no Programa Nacional de Desestatização (PND) e os qualifica no âmbito do programa de concessões do governo federal (PPI).

O deputado Sérgio Aguiar (PDT) mostrou-se preocupado com a possível supervalorização e exploração do parque que a medida possa vir a causar. Para ele, isso poderia ter consequências ruins para os visitantes, como o aumento dos preços das hospedagens e a majoração das taxas de permanência cobradas aos turistas. Sérgio lembra que, hoje, a taxa no parque é de apenas R$ 5, mas poderia ser elevada até o nível de Fernando de Noronha, por exemplo, que se aproxima dos R$ 100.

Para o vice-líder do governo Camilo Santana na Assembleia, deputado Walter Cavalcante (MDB), em um processo de privatização como este, são necessárias medidas para garantir a preservação do meio ambiente, assim como os direitos da população que vive no parque. “É preciso a gente não transformar ali somente em uma área de negócios, precisamos gerar emprego. Ali é uma área de ouro, Jericoacoara é um centro de recebimento de turistas, e se for modernizar demais, pode até trazer muitos frutos em um primeiro momento, mas depois, com o tempo, vai ser uma destruição do meio ambiente, uma destruição das áreas dos pescadores, das pessoas que convivem na região”, ponderou o parlamentar, em conversa com o Blog do Edison Silva.

> Walter Cavalcante comenta possibilidade de privatização do parque de Jericoacoara; ouça:

 

Para Walter, o governo estadual precisa participar da discussão sobre a privatização do parque. “É preciso ter muita cautela, estar tudo bem amarrado e o Estado do Ceará tem que entrar no meio desse processo para evitar que haja algum dano para o meio ambiente”, concluiu.

O decreto de Bolsonaro foi publicado na última terça-feira (3) no “Diário Oficial da União” e é mais uma etapa para viabilizar a concessão dos parque, que figuram entre os principais pontos turísticos do país. O governo já havia anunciado em agosto a ideia de conceder os parques dos Lençóis e de Jericoacoara.

Deixe uma resposta