Após aprovação da urgência na Câmara, projetos do prefeito Roberto Cláudio serão votados nesta terça-feira (17) - Blog Edison Silva

Após aprovação da urgência na Câmara, projetos do prefeito Roberto Cláudio serão votados nesta terça-feira (17)

Pelo menos 32 vereadores compareceram à sessão extraordinária. Foto: CMFor.

Apesar de diversas reclamações oriundas da diminuta oposição, a maioria esmagadora dos vereadores da Câmara Municipal de Fortaleza aprovou, nesta segunda-feira (16), em plenária extra, a urgência para os oito projetos encaminhados pelo prefeito Roberto Cláudio, na última sexta-feira (13). Sete das oito matérias foram aprovadas em comissão conjunta e entram  na pauta de votação na sessão ordinária desta terça-feira (17).

Os vereadores da oposição reclamaram, principalmente, da celeridade que a gestão queria dar em duas matérias, uma que altera as verbas do orçamento do Município para 2019, e outra que altera o número de secretarias regionais do Governo.

“Estou propondo um freio de arrumação para este pacote de matérias que chegou aqui. Chegaram oito projetos de Lei, fora os que estavam aqui. O mínimo que se deve acolher é que se faça o debate”, disse o vereador Guilherme Sampaio (PT).

Câmara de Fortaleza realiza sessão extra para discutir aumento no número de regionais

Para Julierne Sena (PROS), a proposta do Governo que trata da Reforma Administrativa é uma “pegadinha”. “Como pode sair de seis secretarias regionais para 12? E sem saber por onde vai ser gasto este dinheiro? Essa ampliação de regionais é para acomodar apadrinhados políticos”, apontou.

Sargento Reginauro (sem partido) lembrou que as atividades da Casa estão sendo encerradas, e somente em dezembro o prefeito encaminhou mensagem alterando as verbas do orçamento para 2019. “De repente, ele já fez a mudança e nós só vamos ratificar. Pedimos que o prefeito enviasse para cá qual era o remanejamento, mas minha emenda foi rejeitada. A Prefeitura está tratorando o cidadão de Fortaleza”, disse.

O parlamentar afirmou que não estava ciente sobre as propostas encaminhadas pelo Governo, e questionou também o conhecimento de seus pares sobre as matérias que foram encaminhadas na sexta-feira passada, todas em regime de urgência, como foi mostrado pelo Blog do Edison Silva.

Na reunião da comissão conjunta, Guilherme Sampaio pediu vista ao projeto da Reforma Administrativa. Foto: CMFor.

Cidade

Guilherme Sampaio solicitou votação nominal, com o intuito de checar as presenças no plenário e como cada um votaria. O vice-presidente da Casa, Adail Júnior (PDT), foi à tribuna para defender que o mérito da proposta não estava em questão, apenas a tramitação em regime de urgência. Ele destacou que a discussão seria realizada no devido tempo. O líder do Governo, Ésio Feitosa (PDT), por sua vez, informou que o remanejamento do orçamento é uma constante. Segundo ele, os recursos servirão para construção de escolas, saneamento e obras de interesse para a cidade.

Reforma

Larissa Gaspar (PT) também defendeu maior discussão com a sociedade para tratar sobre as mudanças na regionalização da cidade. De acordo com a petista, não houve tempo para debater o tema sobre a Reforma Administrativa com vereadores e muito menos com a comunidade fortalezense.

As comissões de Constituição e Justiça e Orçamento aprovaram sete dos oito projetos do Governo. Eles seguem para a pauta de votação nesta terça-feira. A proposta que trata da Reforma Administrativa da Prefeitura recebeu pedido de vista do vereador Guilherme Sampaio. Ele tem uma sessão ordinária para devolvê-la.

– 31 vereadores registraram presença no início da Ordem do Dia.

– Vereadores de oposição pediram, em bloco, a retirada das matérias da votação.

– Servidores da Sefin estiveram presentes nas galerias da Câmara Municipal de Fortaleza.

– 25 vereadores votaram sim e cinco não, pelo regime de urgência. Aprovado em discussão única.

– Secretário Samuel Dias vai receber os servidores da Sefin, juntamente com comissão da Câmara de Fortaleza, nesta terça-feira (17), às 17 horas.

Deixe uma resposta