Governo do Estado e Universidade Federal realizam parceria para criação do Distrito de Inovação em Saúde e ampliação de hospital - Blog Edison Silva

Governo do Estado e Universidade Federal realizam parceria para criação do Distrito de Inovação em Saúde e ampliação de hospital

Reitor Cândido Albuquerque recebe o secretário da Saúde do Estado, Dr. Cabeto. Foto: Viktor Braga/UFC.

O secretário de Saúde do Estado do Ceará, Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho (Dr. Cabeto), esteve reunido nessa quinta-feira (14), na Reitoria da Universidade Federal do Ceará – UFC, com o reitor Cândido Albuquerque. O assunto do encontro foi o projeto de transformar o Complexo Hospitalar da UFC em Distrito de Inovação em Saúde.

A ideia é tornar o equipamento numa referência nacional e até internacional, mas para isso uma série de ações precisa ser implementadas pela UFC e pelo Governo do Estado. Dentre elas: a duplicação do número de leitos, de cerca de 200 para 480 do Hospital Universitário Walter Cantídio (HUWC). De acordo com Dr. Cabeto, a proposta é que, nos próximos dois anos, seja construído um anexo voltado para o atendimento de alta complexidade.

A ampliação da rede de urgência e emergência do HUWC seria para atender a macrorregião de Fortaleza e outras do Estado. Já para o próximo ano está previsto o início do processo de reurbanização dos 128 hectares correspondentes à área do futuro Distrito de Inovação em Saúde, começando pela lagoa do Porangabuçu.

Segundo Dr. Cabeto, boa parte das ações necessárias para implementação do projeto já está pronta, uma vez que o debate sobre esse polo de Saúde vem sendo realizado há alguns anos.

“Estamos muito felizes com a vinda do Dr. Cabeto para incrementar a parceria que já existe. Queremos transformar o Complexo Hospitalar da UFC numa referência nacional de produção de novas tecnologias, como a inteligência artificial, de novos conhecimentos e de qualificação das atividades de ensino e pesquisa. Isso tudo é um processo de inovação e empreendedorismo, capitaneado pela UFC e pelo Estado, mas agregando a sociedade civil”, lembrou o reitor Cândido Albuquerque.

O Distrito prevê uma articulação entre a UFC (unidade indutora e executora), o Estado (indutor), a Prefeitura de Fortaleza e, ainda, outros setores da sociedade civil.

“Onde se produz conhecimento e tecnologia, é possível aproximar as instituições. É um momento muito adequado, há sensibilidade do Estado sobre a importância do HUWC. A criação dessa rede com a sociedade civil é muito importante. Os projetos já existem, e nós estamos tratando aqui de efetivação dessa proposta”, afirmou Dr. Cabeto, que é professor da Faculdade de Medicina da UFC.

O reitor Cândido Albuquerque completou: “Isso é o modelo que o mundo inteiro já executa, temos que inovar. Já estamos fazendo isso, mas precisamos ampliar”.

DESENVOLVIMENTO SOCIAL

A proposta é que o Distrito de Inovação em Saúde possa também alavancar índices de desenvolvimento social. Conforme explicou Dr. Cabeto, a indústria na área da saúde é uma das mais fortes do mundo. “Quando você aumenta a produção de conhecimento, você aumenta a renda per capita média, você aumenta os indicadores de saúde. A saúde é um vetor de desenvolvimento social. Estamos falando de uma atividade que representa 7% do PIB do Ceará e tem potencial para ir a 20%”, explicou o secretário.

Ele acrescentou que, na prática, investir na criação do Distrito significa ampliar laboratórios de pesquisa, atrair empresas de tecnologia e de equipamento, fomentar mecanismos modernos de gestão e, ainda, impulsionar atividades estruturantes, como prestação de serviços, hotelaria, dentre outras.

De acordo com o reitor e o secretário da Saúde, UFC e Estado farão uma rodada de articulação com empresas e instituições para a formação de uma rede. “Agora é trazer a sociedade para um pacto, que já foi firmado há um ano”, lembrou Dr. Cabeto.

Em dezembro próximo, o Governo do Estado se reunirá com o CEO do Distrito de Inovação de Barcelona, na Espanha, denominado @22Barcelona e considerado referência mundial em transformação urbana.

Fonte: Com informações da Ascom/UFC.

Deixe uma resposta