Deputado critica quem está “surfando” nas pautas religiosas e de costumes - Blog Edison Silva

Deputado critica quem está “surfando” nas pautas religiosas e de costumes

Dr. Jaziel e a esposa, Dra. Silvana, o casal político do conservadorismo no Ceará. Foto: Reprodução.

Pastor e deputado federal eleito no ano passado, Dr. Jaziel (PL) forma com a esposa, a deputada estadual Dra. Silvana (PL), o principal quadro conservador da política cearense. Geralmente, ele em Brasília, e ela no Ceará, discutem e apresentam propostas de interesse do meio evangélico, principalmente abordando pautas de costumes.

No entanto, nos últimos anos, tanto no Legislativo Federal quanto no Legislativo cearense tem aumentado o número de matérias com teor mais ligado às religiões. Há duas semanas, um projeto de autoria dos petistas da Assembleia Legislativa que trata sobre punição para discriminação religiosa, fez com que Jaziel e Silvana convocassem pastores e outros líderes religiosos a se insurgirem contra a proposta dos parlamentares do PT.

Um dos principais questionamentos dos representantes da bancada religiosa dizia respeito ao fato de petistas estarem propondo texto com esta temática. “Nós não surfamos nesta onda. Essa bandeira da defesa da família, defesa do amor a Deus, do princípio de Deus, sempre foi nossa arma. Não abrimos mão de nossa fé”, disse Dr. Jaziel ao Blog do Edison Silva.

De acordo com ele, há pessoas que “pegaram carona” nesta pauta, visto terem tomado consciência de que a população brasileira, em sua maioria, é conservadora e cristã. “Para nos é questão de vida ou morte. Ou somos fiéis a Deus ou não temos razão de estar aqui. Defendemos a bandeira de fé. Cremos em Jesus, e no arrebatamento da Igreja. Somos crentes em Jesus”, disse.

O parlamentar afirmou ainda que defende todas as linhas de Justiça existentes no Brasil, e destacou que o projeto apresentado pelos petistas veio apenas para “tumultuar a cabeça da gente, não tem cabimento”.

De acordo com o parlamentar, o deputado Elmano de Freitas (PT) assumiu compromisso de retirar o projeto em tramitação na Assembleia. No entanto, a matéria segue tramitando, inclusive, aguardando parecer da Procuradoria Legislativa.

“Isso nos tranquiliza porque fomos insultados por nossa fé. Levamos para as igrejas esse assunto e este pessoal tinha que assumir a conta. E foi o que fizemos. Se for retirado é o melhor para nós”, afirmou.

De acordo com Jaziel, o vereador Evaldo Lima (PCdoB) também teve bom senso ao retirar o projeto que tratava da “Liberdade de Expressão” para professores. Na Casa Legislativa de Fortaleza alguns parlamentares da bancada religiosa achavam que a proposta iria dar liberdade para que os educadores ensinassem “ideologia de gênero” nas escolas da Capital cearense.

“ Esse negócio de escola com partido é algo que está superado. Não precisamos de professores ativistas, precisamos de brasileiros, pessoas sensatas que não façam isso por ativismo político”.

O parlamentar afirmou também que apoia o Governo Bolsonaro pois o presidente tem se posicionado de forma adequada com os preceitos cristãos. No entanto, segundo disse, quando o presidente sair desta posição, será o primeiro a se posicionar contra. “Meu herói é Jesus. Nós admiramos homens, mas não seguimos homens de olhos fechados”.

Deixe uma resposta