Setembro Amarelo domina a pauta na Assembleia Legislativa no Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio - Blog Edison Silva

Setembro Amarelo domina a pauta na Assembleia Legislativa no Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio

Deputados, servidores e assessores realizarem panfletagem para conscientizar sobre a importância da prevenção ao suicídio. Foto: Assessoria da Assembleia

 

Dando sequência à agenda especial da Assembleia Legislativa neste mês, ligada à prevenção do suicídio – Setembro Amarelo – a Casa realizou diversas atividades nesta terça-feira (10), quando se comemora o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio.

Logo no início da manhã, a Frente Parlamentar em Defesa da Saúde Mental e Combate à Depressão e ao Suicídio realizou panfletagem no cruzamento da avenida Pontes Vieira e rua Barbosa de Freitas, distribuindo folhetos informativos para pedestres e motoristas. “Queremos fomentar a produção legislativa e estar junto aos cidadãos para reduzir os impactos desse sério problema de saúde pública”, afirma o presidente da Frente Parlamentar, deputado Evandro Leitão (PDT), que liderou o movimento. O parlamentar pondera que, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), em 2020, a depressão já será a doença mais incapacitante do mundo.

Os panfletos elaborados e distribuídos pela Frente Parlamentar informam sobre a campanha, alertam quanto aos sintomas da depressão, além de listar os centros de atenção e referência especializados no tema. Participaram os deputados Evandro Leitão, Patrícia Aguiar, Nezinho Farias, Elmano Freitas, Érika Amorim, Jeová Mota, Fernando Santana e Acrísio Sena.

Palestra e debate

O deputado Evandro Leitão presidiu a mesa durante o debate realizado no Plenário 13 de Maio, na Assembleia Legislativa. Foto: ALECE

Após a panfletagem, foi realizada uma palestra sobre prevenção ao suicídio, com o psiquiatra e coordenador do Projeto de Apoio à Vida (Pravida), Fábio Gomes de Matos. Na sequência, após o encurtamento do primeiro expediente da sessão ordinária da Casa – apenas 4 parlamentares fizeram pronunciamentos – o Plenário 13 de Maio recebeu um debate com especialistas da área, aberto pela secretária executiva de Saúde Mental da Secretaria de Saúde do Ceará, Lisiane Cysne de Medeiros Vasconcelos e Rego, que apresentou dados e as políticas realizadas pelo Estado para combater o problema.

A secretário destacou que, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 25% das pessoas que sofrem de depressão recebem tratamento adequado. “Um milhão e meio de pessoas se suicidam no mundo por conta de uma doença mental não tratada”, assinalou. Ela explicou ainda a importância de se debater a prevenção do suicídio. “A nossa sociedade constrange as pessoas que admitem estar deprimidas. É preciso não apenas capacitar profissionais, mas também discutir esse tema e sensibilizar a sociedade”, apontou.

Também pronunciaram-se representantes da Secretaria de Saúde (Sesa), do Corpo de Bombeiros, da Promotoria de Justiça do Estado, além de parlamentares presentes e profissionais de saúde que trabalham na Casa. A Frente Parlamentar redigirá um documento com sugestões para a prevenção ao suicídio e a defesa da saúde mental no estado.

Além de parlamentares, estiveram presentes no debate representantes do projeto Vidas Preservadas; Secretaria de Proteção Social, Justiça, Mulheres e Direitos Humanos; Secretaria de Educação do Ceará e profissionais de saúde.

Deixe uma resposta