Emendas da bancada federal ao projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias 2020 - Blog Edison Silva

Emendas da bancada federal ao projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias 2020

Guilherme Landim ressalta que sem o Cinturão das Águas a Transposição não chegará a todo o CE. Foto: ALECE

A disponibilidade da verba necessária para a conclusão das obras do Cinturão das Águas do Ceará (CAC), uma das metas traçadas pela bancada cearense na Câmara Federal no planejamento da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), pode estar mais próxima. Parlamentares cearenses definiram conjuntamente, nesta semana que passou, as três emendas que têm direito a inserir no planejamento da LDO. “Consideramos essencial o investimento no Cinturão das Águas para recebermos as águas da transposição do Rio São Francisco”, explicou na ocasião o deputado federal Domingos Neto (PSD-CE).

Presidente da Comissão Especial de Acompanhamento das Obras da Transposição do Rio São Francisco da Assembleia Legislativa do Ceará, o deputado estadual Guilherme Landim (PDT) considera fundamental a articulação do Congresso Nacional pela liberação de verba por parte da União, responsável por grande parte dos cerca de R$ 170 milhões que se acredita serem necessários para a conclusão da obra. “A cobrança aqui da Assembleia Legislativa é importantíssima, mas não resta dúvida de que quem tem as condições legais de indicar, de exigir a garantias desses recursos do Governo Federal é o Congresso Nacional. E a LDO vindo com uma dessas diretrizes sendo a garantia de recursos para o Cinturão das Águas do Ceará (CAC) é importantíssimo e eu tenho certeza que com a mobilização que está sendo feita também entre os parlamentares federais a gente tem uma possibilidade boa de conseguir esses recursos para o Cinturão”, disse ao blog.

Guilherme espera contar inclusive com membros da oposição estadual na Assembleia. “Em meu último pronunciamento, eu convidei o Delegado Cavalcante (PSL), como partidário do Presidente da República para estar junto conosco, junto com a Comissão Especial na reunião com o ministro em Brasília, para que possamos todos juntos cobrar. Como eu venho falando desde sempre, não se trata de uma pauta partidária, política, é uma questão do Ceará, então têm que se unir todos os parlamentares, todos os partidos em prol da chegada dessa água, que é fundamental para o consumo humano e para o desenvolvimento do Ceará”, explicou ao blog.

Com as obras da transposição em reta final no Estado, a conclusão do CAC torna-se urgente, visto que será essa obra a responsável por fazer com que a água chegue ao Açude Castanhão, podendo atingir todo o Ceará.

Reunião com o ministério

A Comissão liderada por Guilherme Landim já solicitou uma reunião com o ministro do Desenvolvimento Regional, Otávio Rêgo, e espera conseguir ser recebida ainda no mês de julho. Na ocasião, será apresentado o relatório da visita às obras da transposição em Penaforte, e do Cinturão das Águas, em Missão Velha, ambas na Região do Cariri, realizada no último dia 14 de junho.

Deixe uma resposta